Boatos levam pânico ao sudoeste do estado

Mãe desmente boatos de que filho atacaria escolas da região
Uma notícia veiculada na segunda-feira (18) por uma rádio comunitária de Itiruçu, no sudoeste baiano, levou pânico aos moradores de Entroncamento de Jaguaquara. A emissora divulgou que um homem com distúrbios mentais teria ameaçado invadir as escolas da região para matar alunos e professores, em alusão à chacina de Realengo, no Rio de Janeiro. A polícia saiu à procura do suspeito identificado como Erivan Oliveira Santos, de 30 anos, que já teria matado um cavalo a golpes de faca. A mãe do suspeito, Maria das Dores, procurou a delegacia para desmentir o boato e afirmou que o filho é vítima de calúnia. “Meu filho estava depressivo e foi levado para Feira de Santana, onde ele irá se recuperar. Disseram que viram ele no Entroncamento e isso não é verdade. Eu estou decepcionada com a rádio e com quem disse isso, ele é inocente”, afirmou. As declarações, no entanto, não acalmaram os ânimos dos moradores da localidade. A todo o momento surgem novos boatos de que o homem estaria na região prestes a atacar. A Polícia Militar (PM) realiza buscas na região. Informações do Blog Marcos Frahm.

Fonte: Bahia Notícias

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui