Bahia: Vacinação do HPV em escolas deverá proteger 310 mil meninas

Meninas entre 11 e 13 anos devem ser vacinadas gratuitamente no estado.

Vírus pode causar doenças graves como o câncer do colo de útero.

A partir desta segunda-feira (10), meninas entre 11 e 13 anos de idade vão poder tomar vacina de graça para prevenir o HPV. A decisão foi tomada pelo Ministério da Saúde e acontece em todo o país.

A vacinação começou a partir das 8h desta segunda-feira. Após a primeira dose, a segunda deve ser tomada com seis meses e a terceira e última dose com cinco anos. A meta é vacinar 310 mil meninas de 11, 12 e 13 anos em todo o estado. De acordo com a coordenadora de Imunização da secretaria municipal de Saúde, Dioane Lemos.

A estratégia da secretaria municipal de Saúde será feita dentro da instituição de ensino. Para Dione Lemos, a instituição é responsável pela guarda da adolescente e será disponibilizado aos pais um termo de consentimento, em que ele irá autorizar ou recusar a vacina para a filha.

“O que a gente pede é a consciência para a adesão a essa vacinação. É uma vacina que está entrando no calendário do adolescente e a gente precisa de uma meta de 80%, não só pelo fato de favorecer essas meninas, mas os meninos também vão ser favorecidos, uma vez que a gente consiga vacinar um grande número de meninas”, conclui.

A visita dos agentes de saúde nas escolas de Salvador começa na quarta feira (12). A primeira é a Escola Municipal Cosme de Farias, em Cosme de Farias. Na quinta feira (13) serão imunizadas as alunas da Escola Alexandre Leal Costa, em Nazaré.

Na sexta-feira (14), a vacinação contra o HPV será na Escola Municipal Amélia Rodrigues, no bairro do Tororó. No dia 17 de março, na próxima segunda-feira, terá vacinação no colégio particular Nossa Senhora Assunção, nos Barris.

O objetivo é proteger as meninas antes do início da vida sexual, fase em que a mulher fica mais exposta ao vírus. As doses, que na rede particular chegam a custar R$ 300, vão estar disponíveis em postos de saúde da rede pública.

“É uma estratégia de vacinação que está começando hoje, ou seja, a introdução da vacina do HPV no calendário do adolescente, a menina adolescente de 11, 12 e 13 anos. É uma estratégia que nós iremos ter uma intervenção nas escolas públicas e privadas, então todos os distritos sanitários estão fazendo no seu território o levantamento dessas escolas e das meninas matriculadas nessas instituições de ensino. Então os pais não precisam se preocupar e nem fazer grande correria aos postos porque nós iremos nas escolas para fazer essa estratégia de vacinação”, disse a Coordenadora de Imunização da secretaria municipal de Saúde, Dioane Lemos.

São 310 mil meninas em todo o estado. O ideal é que elas sejam vacinadas antes do início da vida sexual, em que já há uma iniciação sexual elas também devem ser vacinadas

“Em Salvador, nós vamos imunizar cerca de 63 mil meninas. Cerca de 50 mil, o equivalente a 80%, mesmo que ela já tenha iniciado a vida sexual, ela deverá ser favorecida com a vacina. Estudos dizem que uma vez que essa menina não tenha tido contato nenhum com o vírus, ela pode ter uma proteção dez vezes maior do que se tivesse tido, mas mesmo que ela já tenha iniciado sua vida sexual, ela deve ser favorecida com a vacina sim, desde que esteja na faixa de idade de 11, 12 e 13 anos”, completa.

Segundo Dioane Lemos, o HPV não é só transmitido por via sexual. Ele é transmitido através do contato direto, mas em 95% das vezes é transmitido pela relação sexual, com ou sem penetração, mas existem 5% de chances de adquirir através do compartilhamento de roupas e objetos contaminados pelo vírus do HPV, ou seja, compartilhamento de biquíni, toalha, pode adquirir o vírus.

Para as unidades de ensino que ainda não receberam o contato da secretaria de Saúde de Salvador, o responsável pela instituição pode ligar para pedir o agendamento. Os telefones são 160 ou (71) 2201-8638.

 

 

 

Fonte: G1, com informações da TV Bahia

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui