Bahia registra aumento do número de doação de órgãos, diz Sesab

Em 2011 foram feitas 69 doações, contra 57 em 2010 em toda Bahia. Número ainda é baixo, diz coordenador do sistema de transplante do estado.

A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) divulgou nesta terça-feira (10) que a Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos do Estado (CNCDO) registrou, em 2011, um aumento de 21,05% no número de doações de múltiplos órgãos. De acordo com a Sesab, em 2011 foram realizadas 69 doações no estado, em 2010 o número foi de 57 doações. Ainda segundo a Secretaria, o percentual da Bahia é maior do que a média nacional, que foi de 10%.

Em 2011, foram feitos um total de 68 transplantes de rim, 50 de fígado, 230 de córneas, 14 ósseos e 31 de medula. Outros 34 transplantes renais foram realizados através de doadores vivos.

O médico Eraldo Moura, coordenador do Sistema Estadual de Transplantes, considera que o número de doações de órgãos na Bahia ainda é baixo. De acordo com ele, isso se deve, principalmente, ao alto índice de negativa familiar. A estimativa é que cerca de 50% das famílias de potenciais doadores não autorizam a doação.

Hoje na Bahia, segundo dados da Sesab, aproximadamente 2.291 pessoas estão na fila de espera para transplante. A maioria delas (1.476) depende de um rim, 750 de córnea e 65 fígado. Para o médico Eraldo Moura, a falta de informações adequadas sobre o processo de doação e transplante de órgãos é um dos principais fatores que dificultam a ampliação do número de transplantes e a redução da fila de espera no estado.


Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui