Atividades turísticas crescem 33,7% na Bahia em setembro, maior taxa do país

“Um resultado animador, uma vez que o setor de Turismo foi um dos mais atingidos pelo impacto da pandemia”, diz secretário estadual de Planejamento

Foto: Divulgação/Setur

O índice de atividades turísticas na Bahia cresceu 33,7% em setembro, frente a agosto. A taxa representa a maior variação positiva do país nesta base comparativa.

As informações foram divulgadas na quinta-feira, 12 de novembro, na Pesquisa Mensal de Serviços, realizada pelo IBGE e sistematizada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento.

“Este é um resultado animador, uma vez que o setor de Turismo foi um dos mais atingidos pelo impacto da pandemia do coronavírus em todo o mundo. Vale destacar que a taxa de crescimento da Bahia foi muito superior à nacional, que ficou em apenas 11,5% na comparação com agosto”, disse o secretário Estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

Para Fausto Franco, secretário do Turismo do Estado, o resultado positivo é fruto da reabertura dos destinos turísticos após longo período de quarentena, com empreendimentos seguindo protocolos de biossegurança para oferecer boa experiência aos visitantes.

“Além do estímulo às viagens de carro, a retomada dos voos para a Bahia é um fator importante para a recuperação. A expectativa era que as companhias operassem com 50% da oferta e agora já chegamos a 60%”, afirmou.

Em relação à receita nominal, todas as 12 unidades da federação marcaram o mesmo ritmo de crescimento, nessa comparação a Bahia registrou a maior variação positiva (33,7%). Devido aos impactos da pandemia do Coronavírus, o índice ficou em -44,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. No indicador acumulado do ano, o agregado especial de atividades turísticas na Bahia caiu 42,1%.

Em termos regionais, todas as 12 unidades da federação pesquisadas tiveram recuo nos serviços voltados ao turismo nesta base de comparação. No indicador acumulado dos últimos doze meses o volume retraiu 30,8%, frente à igual período do ano passado, quando todos os locais investigados também recuaram.

Fonte: Bahia.Ba

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui