Aproveite o carnaval!

“Então todo o povo saiu para comer, beber, repartir com os que nada tinham preparado e para comemorar com grande alegria, pois agora compreendiam as palavras que lhes foram explicadas.” (Neemias 8.12-13)

Nesses dias as notícias do carnaval ocupam grande destaque na mídia. Muitas cores, muitos sons, muitos depoimentos de pessoas sorridentes, muitas declarações apaixonadas sobre a alegria da folia. Tudo parece muito divertido e inofensivo. Festejar é muito bom! Celebrar faz parte da vida e tem a ver com o Espírito de Deus, que instituiu várias festas para os israelitas celebrarem. Mas, para celebrar é preciso estar pronto para se governar, do contrário nos perdemos e o que se segue à festa (doenças, prejuízos, gravidez indesejada, estupros, agressões, roubos e até mortes), produz muitos lamentos.

O verso de hoje nos vem do tempo de Neemias, que liderou a nação de Israel em sua reconstrução, tanto política quanto espiritual, juntamente com Esdras. Especificamente fala do que aconteceu assim que o Livro da Lei foi lido e explicado ao povo. Imediatamente eles se arrependeram e sentiram-se mal pelos seus pecados. Mas, em lugar de lamento, era hora de celebração, pois Deus estava com eles. Então comeram, beberam, manifestaram compaixão com os necessitados e comemoraram com grande alegria. Celebraram porque haviam compreendido o que Deus queria que fizessem e como vivessem. Foi uma festa que não os deixou lamentando depois. Uma festa que tinha um motivo. Ela não era, em si, o motivo. Quando a festa é em si mesma a razão de se festejar, normalmente perdemos a noção dos limites e nos ferimos.

A vida que Jesus veio nos dar é abundante porque nos liberta para viver e agir de maneira a não precisar lamentar. Nela podemos conhecer uma alegria que não depende de uma festa, mas que também não proíbe festejar. Ela não nos remete ao abatimento como única forma de adoração e nem condena a euforia como um sinal de depravação. Ela nos chama ao equilíbrio e a sabedoria para viver os diversos momentos da vida. Tanto o do choro, quanto o do riso. Nela podemos sofrer e podemos celebrar, sem comprometer o futuro! Pois nosso Deus é o Supremo Pastor que nos leva aos pastos verdejantes e está conosco no vale da sombra e da morte. Sem negação e sem escapismo. Como você está aproveitando seu carnaval?

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui