Após eleição do MP-BA, governador fará escolha do procurador-geral  e chefe do órgão 

Quatro candidatos disputaram eleição, que ocorreu na sede do órgão, localizado no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, nesta segunda-feira (19).

Pedro Maia, Ediene Lousado e Alexandre Cruz integram a lista tríplice eleita (Foto: Divulgação/MP-BA)
Pedro Maia, Ediene Lousado e Alexandre Cruz integram a lista tríplice eleita (Foto: Divulgação/MP-BA)

Três promotores de Justiça foram eleitos, nesta segunda-feira (19), para integrar a lista que será entregue ao governador da Bahia, Rui Costa, que escolherá entre eles quem será o próximo procurador-geral de Justiça, que chefiará o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), no biênio 2018/2020.

Ao todo, quatro candidatos disputaram a eleição, que ocorreu na sede do órgão, localizado no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

Dos 577 membros do Ministério Público, 516 votaram. Dos total de votos, 292 foram para Pedro Maia, 266 para Ediene Lousado, que é a atual chefe do MP-BA e tenta manter o posto, e 233 para Alexandre Cruz. A lista com os nomes dos eleitos será entregue ao governador pela procuradora-geral de Justiça em exercício Sara Mandra Rusciolelli Souza.

Além dos três mais votados, concorreu também ao cargo o procurador de Justiça Aurisvaldo Sampaio, que obteve 106 votos e ficou na quarta posição.

Confira o perfil dos eleitos

Pedro Maia Souza Marques

Natural de Salvador, tem 38 anos. Ingressou no MP em 2004. Atuou nas comarcas de Canarana, Santa Maria da Vitória, Barreiras, Gandu e Vitória da Conquista. Foi promovido em 2013 para Salvador. Coordenou o Grupo de Atuação Especial de Combate a Sonegação Fiscal e Crimes Contra a Ordem Tributária (Gaesf) e Centro de Apoio Operacional Criminal (Caocrim).

Ediene Santos Lousado

Natural de Santa Terezinha, tem 50 anos e ingressou no Ministério Público em 1993. Atuou nas Promotorias de Justiça de Bom Jesus da Lapa, Itiúba, Caravelas, Ilhéus e Barreiras. Foi promovida para Salvador em 2009, onde atuou na Vara de Tóxicos. Coordenou a Promotoria de Justiça Regional de Barreiras, o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Crimonosas (Gaeco) e foi secretária-geral do MP. Atualmente exerce o cargo de procuradora-geral de Justiça.

Alexandre Soares Cruz

Natural de Salvador, tem 42 anos e ingressou no MP em 2002. Atuou nas Promotorias de Justiça de Conceição da Feira, Macaúbas, Teixeira de Freitas, Santo Antônio de Jesus e Feira de Santana. Foi promovido para Salvador em 2013. Coordenou as Promotorias Regionais de Teixeira de Freitas e Santo Antônio de Jesus. Foi presidente da Associação dos Membros do Ministério Público do Estado da Bahia (Ampeb).

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui