APLB-Sindicato divulga matéria sobre abandono em escola no bairro Redenção

Segundo o texto, a merenda se tornou um problema para a unidade escolar, pois é insuficiente pra quantidade de alunos. Fotos APLB

Segunda matéria veiculado no Blog oficial da APLB Sindicato de Teixeira de Freitas no dia 11 de maio, na manhã de 09 de maio a equipe da APLB visitou a Escola Municipal Gessé Inácio do Nascimento, no bairro Redenção, que funciona os três turnos (matutino, vespertino e noturno), atendendo o Ensino Fundamental II (6º ao 9º).

Conforme a APLB, a realidade da unidade é preocupante no que compete às questões de cunho de ensino-aprendizagem, pois os estudantes estão sem professores de ciências e história, falta ainda coordenador pedagógico.

Área em reforma da biblioteca cuja reforma está parada

“Outras questões elencadas foram supostas salas lotadas e falta de equipamentos, como ventiladores, carteiras e liquidificador. A biblioteca foi fechada recentemente para ser deslocada para uma sala que seria reformada, porém até a presente data não foi entregue. Outras reformas/construções que foram iniciadas com o processo de reordenamento, até a presente data também não foram entregues. Os estudantes dividem seu horário de lazer com os escombros criados pelo processo de reordenamento. Além do mais, a escola não comporta a quantidade de estudantes no pátio no momento de recreio/intervalo. Tudo isso se soma com os problemas de segurança e integridade dos funcionários e alunos/as, pois a unidade é constantemente invadida por pessoas que não pertencem à comunidade”, diz o texto da APLB.

Fiação exposta em obra inacabada no teto

“A conclusão a que chegamos após a visita é que a Escola Gessé Inácio do Nascimento se encontra em uma situação de descaso e abandono por parte do poder público. Tendo em vista o bem-estar da comunidade escolar, vamos entrar em contato com o atual secretário Hermon Freitas para que as medidas mais urgentes sejam resolvidas, assim como as outras que também tem impacto na qualidade do ensino”, declarou a diretora da APLB-Sindicato, professora Brasília.

OSollo ligou para o secretário de Educação, Hermon Freitas, por três vezes e não obteve retorno. Pelo aplicativo WhatsApp, ele respondeu e disse estar participando de um conferência. Garantiu que amanhã irá se pronunciar sobre o caso. OSollo está aberto para o contraditório.

Com informações APLB Sindicato Teixeira de Freitas.

Veja link da matéria original clicando aqui.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui