AO MURCHAR UMA ROSA

Ao murchar de uma rosa, percebemos que até as pétalas mais vividas um dia, ganham um aspecto morto.
Ao murchar de uma rosa, percebemos que a beleza exterior não é eterna, nem mesmo para as rosas…
Ao murchar de uma rosa, percebemos que o que é belo dura pouco, mas os espinhos… Esses continuam lá, é preciso aprender a amar os espinhos.
Ao murchar de uma rosa, percebemos que não podemos ficar tristes porque a rosa se foi e sim, sorrir porque um dia… Ela esteve viva.
Ao murchar de uma rosa, algumas pessoas tendem a esquecer essa rosa que murchou e ir atrás de outras, mas existe um coração em especial que mesmo depois que a rosa murchar estará ao lado dela, mesmo que só os espinhos estejam aparentes.
Ao murchar de uma rosa percebemos que a rosa teve uma vida, ela cresceu, se desabrochou, brilhou, murchou e morreu…
Ao murchar de uma rosa, percebemos que não existe tempo, as mais belas rosas podem murchar a qualquer momento…
Ao murchar de uma rosa, percebemos que nossa vida é como uma rosa, primeiro nos amam pela beleza aparente, se o amor for verdadeiro nossos espinhos iram ferir quem nos amam, mas o amor irá crescer com a dor, e mesmo quando nossas pétalas murcharem, o Amor ainda estará vivo.
E ao observar uma rosa… Percebemos que mesmo o vento sendo forte, ela nunca se rende.
“Ao viver como uma rosa, encontramos um dia, uma abelha para compartilhar nosso pólen interior”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui