Amor, fé e vida!

“Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16)

Eu gostaria de poder explicar este texto. É o texto mais conhecido das Escrituras. Creio ter sido este o que primeiro memorizei e jamais tive dúvidas de onde ele se encontra. Mas 44 anos depois de ter declarado crer em Jesus como meu Senhor e Salvador e ser batizado, ainda fico diante deste texto procurando entende-lo. Ele nos dá a certeza do amor de Deus e diz que não é qualquer amor. Deus nos amou tanto que deu seu Filho Unigênito. As vezes pensamos ou sentimos, como se Deus não nos amasse, especialmente quando sofremos, somos feridos e vitimados por dores. Porque temos desejos e sonhos e queremos que Ele nos ajude a realiza-los, mas as coisas não são como gostaríamos, pensamos que Ele não nos ama. Achamos (ou sentimos) que Deus não nos ama porque somos vulneráveis, as vezes sentimos medo e, principalmente, ficamos inseguros de seu amor quando erramos. Quando erramos podemos pensar que talvez tenha sido a gota d’água para Deus. Agora Ele não nos amará mais!

Mas nada anula ou enfraquece o amor Deus. Não é porque sofremos e as coisas dão errado que Deus não nos ame. Quando nos sentimos miseráveis e somos medrosos, quando erramos e ficamos deprimidos, em momentos assim podemos ser levados a perguntar: será que Deus realmente me ama ou será que Deus ainda me ama? Deus nos ama e ama tanto que nos deu Jesus. Ele foi às últimas consequências. E sim, Ele continua nos amando nos momentos em que nos sentimos miseráveis, quando erramos e sentimos vergonha de nós mesmos. Mesmo depois de repetir aquilo que tantas vezes prometemos que não faríamos mais. Ele ainda nos ama.

O amor de Deus deve ser a nossa maior certeza. E se for, será também nossa maior inspiração para superar medos, dores e fraquezas. Ele nos ama, não porque nos saímos bem, mas, ao contrário, podemos nos sair bem porque Ele nos ama. Por isso, apesar da vida, apesar de pessoas, apesar de você mesmo, creia no amor de Deus. Creio no que Cristo fez por você ao morrer na cruz. Creia que a morte de Cristo pagou por todos os seus pecados e abriu a você a porta da reconciliação com Deus. Entre por esta porta e desfrute vida eterna. Uma vida vivida na presença de Deus. Ele é o Deus que nos ama e dia a dia carrega os nossos fardos (Sl 68.19). Viva hoje crendo neste amor. E por mais fraco que se sinta amanhã, continue crendo neste amor. No amor de Deus está a sua vida. E ela é eterna!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui