Acusado de matar gerente do posto Texas se apresenta à polícia

Zulu mantinha um projeto social no bairro e prestava outros serviços sociais à comunidade local. Fotos Liberdadenews

Luciano de Figueiredo, o ‘Zulu’, se apresentou à Polícia Civil na manhã desta sexta-feira, 30 de março, na sede da 8ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, em Teixeira de Freitas.

‘Zulu’ é acusado de ter matado na noite da última quinta-feira, 28, o gerente de um posto de combustíveis, Rayan Gil Cardozo, de 25 anos.
Acompanhado do seu advogado, o acusado alegou ter agido em legítima defesa. ‘Zulu’ contou à polícia que passou a receber ameaças da vítima após ter comentado uma postagem da ex-mulher de Rayan.

‘Zulu’ teria dito que a mulher “ficava bonita de qualquer jeito” em uma imagem publicada no Facebook, o que teria provocado ciúmes no gerente.

O acusado disse ainda que recebia ameaças de que as contas seriam acertadas com ele, através de mensagens de texto e também áudios.

Rayan foi morto com um único tiro

No dia do crime, segundo a versão de ‘Zulu’, Rayan teria lhe procurado na esquina da sua casa e começado a lhe xingar, e desafiá-lo. Uma briga teria sido iniciada e ainda de acordo com o acusado, o gerente fez menção de estar armado, momento em que ele atirou.

O acusado reafirma que atirou para se proteger, segundo ele, a arma, que também foi apresentada, seria do seu irmão, que morreu há 7 anos. ‘Zulu’ ressaltou que está arrependido ao comentar que destruiu a vida do Rayan e também a sua. Ele mantinha um projeto social no bairro e prestava outros serviços sociais à comunidade local.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui