A globo e as medidas

Era tudo que a Globo esperava: com as medidas econômicas dolorosas e impopulares que o governo Dilma tomou para ajustar a economia, a TV dos Marinho fez um violento editorial. Foi na abertura do Jornal da Globo e foi contra as medidas e o próprio governo, chamando as medidas de consequência de um conjunto errado de atitudes tomadas anteriormente. Foi um editorial que nem concedia a Levy e outros da equipe dilmista o benefício da dúvida, discutindo se as medidas poderiam dar certo. Como dormir com olhos dos outros é coisa de ingênuo no Brasil, pesquisamos. O BNDES está cobrando da Globo, uma dívida bilionária.

Pode vir daí a raiva da Vênus Platinada.

O arrocho em Teixeira

Na gloriosa Texas City, a ordem continua ser a de cortar gastos para sobrar grana para as atividades essenciais. 2015 será um ano apertado na economia em todo o Brasil e os municípios precisam investir em austeridade e planejamento.

Esperemos que as coisas melhorem.

Começou

Começou o tal BBB. Por causa dessa excrescência televisa perdi as Noivas de Copacabana, pois o sono não deixou que ficasse até depois do programa. Respeitando quem gosta, o que leva telespectadores a ficar até as grimpas da madrugada ouvindo fofocas de um grupo ou tolerando suas lições de vida, geralmente furadas?

BBB: para quem gosta de mau gosto.

Ponto de suicídio

O Estádio Morenão está se tornando um ponto para suicidas. As pessoas chegam lá, sobem em uma torre de iluminação a 42 metros de altura e de lá se jogam para a morte. O que pode levar uma pessoa a vencer o instinto de conservação, o mais forte no ser humano? O desespero que leva à depressão é a doença do século.

Sinistro.

O pau enverga…

Em São Paulo, a seca só faz piorar a falta d’água. Para culminar, o governador Alckmin , que jamais tomou providências para evitar que essa falta ocorresse, ameaça aumentar a conta do precioso líquido para inibir o consumo. D. Brígida, lá em Curpioba Mirim, afirmava que o pau enverga no c* do rico, mas quebra é no c* do pobre.

Quebrou outra vez.

A culpa é da Dilma

No caso da execução do brasileiro Archer, houve quem culpasse a presidente Dilma por não ter cartaz para mudar a sentença. Isso falhou, pois nem o papa conseguiu. Daí, outra corrente agora está repudiando a presidente por ela ter tentado intervir em assuntos de outras nações. Para a direita arreganhada, tudo é culpa da Dilma. Se ela não tivesse tentado a comutação da pena de Archer, teria sido crucificada pela omissão. Como tentou, está sendo cravada à cruz por ter tentado.

Deve ser ótimo já ter um culpado para tudo que acontece no país.

Asfalto

Morei muito tempo na rua Cosme de Farias, aquela que vai do antigo prédio da UNIMED (hoje Prefeitura) em direção ao Colina Verde. Foram anos vivendo na poeira ou na lama, já que a rua, bem próximo ao centro, não merecia a atenção das autoridades para calçamento ou asfalto. Pois agora você sai do início da rua e vai até o fim do ladeirão do Colina Verde no asfalto.

A ousadia foi de João Bosco: governar é cuidar de gente.

Ulysses Guimarães

A mesma coisa acontece no bairro Ulysses Guimarães: da entrada do bairro até o final da ladeira, tudo asfaltado e com muita qualidade, inclusive nas chamadas “obras de arte”.

Administrar é cuidar de gente.

Recado

Não adianta provocar: não me envolvo com alcoucistas.

Do túnel em finalmências

“A injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar.” (Luther King)

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui