A escola de Jesus

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas.” (Mateus 11.28-29)

Este é o convite do Rabino dos rabinos, do Mestre dos mestres. Sua escola está aceitando alunos. Os candidatos precisam estar cansados e sobrecarregados o bastante para terem perdido a esperança de darem conta sozinhos de suas vidas. Somente os que já entenderam que nada entendem sobre vida de verdade, sobre vida abundante, sobre vida eterna, é que se matriculam verdadeiramente. Alguns apenas pensam que se matricularam. Apenas são capazes de seguir as ilusões da vida que criamos por aqui, as regas da religião, em que o sucesso é cheio de sintomas de fracassos. Frequenta-se cultos, acumulam-se funções e cargos religiosos, mas o coração não melhora. Se tem muito ao mesmo tempo em que se acumula pobreza – na alma. Casas espaçosas, bonitas e confortáveis abrigam famílias feias, carentes de amor e relacionamentos saudáveis. Enquanto se luta para fazer a vida dar certo, acumula-se desvios e equívocos sobre o que tanto se deseja.

Para aqueles que se cansam dessas ilusões, que sentem-se sobrecarregados por essas falsas propostas, a Escola de Jesus está aberta e pronta para recebe-los. Mas é preciso estar disposto a crer e caminhar pela fé. Pois a Escola de Jesus não fará o menor sentido para a mente humana, acostumada à lógica da sociedade que criamos. Na Escola de Jesus começa-se recebendo aprovação. Depois seguimos enfrentando as provas e só depois aprendemos as lições e poderemos ter um bom desempenho. É assim que ela funciona. Nela, os melhores alunos são os melhores servos, os mais humildes e estão comprometidos em diminuir. Lembra-se da palavra de João Batista, “importa que ele cresça e que eu diminua”? (Jo 3.30) É assim com os bons alunos da Escola de Jesus. O final da escola não é a aprovação, pois ela acontece logo no início, o final é a adoração.

Na escola de Jesus aprendemos a fazer da vida um lugar de culto. É como Paulo escreveu: “Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus.” (1 Co 10.31) A escola de Jesus produz adoradores, cuja maneira de lidar com a vida vai sendo reordenada a partir das prioridades do Reino de Deus. Pessoas tornam-se mais importantes que coisas. Dinheiro torna-se servo de propósitos. Amar importa mais que ter poder. A Escola de Jesus nos leva a mudanças, e nos tornamos as pessoas que Deus deseja que sejamos. A questão cristã não é se você faz parte de uma igreja, se conhece as Escrituras, se tem cargos, se é pastor ou qualquer coisa que o valha. A questão é: você é aluno da Escola de Jesus? As matrículas estão abertas.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui