A emoção da música e dos sonhos no 5º Encontro de Cordas

Seis noites, várias apresentações públicas, inúmeros ensaios, aulas e oficinas. Centenas de meninos e meninas sedentos por arte, dezenas de professores. Artistas unidos pela música. No tema “Do erudito ao Tropicalismo”, a homenagem ao movimento brasileiro que completa 50 anos.  Na plateia, média de 300 pessoas por noite na Igreja Batista Memorial, além dos apreciadores das apresentações em espaços públicos de Teixeira de Freitas.

De segunda a sábado, (17 a 22) o “Encontro de Cordas” do Instituto de Cultura, Educação e Desenvolvimento – ICED foi o principal evento da região, harmonizando sonhos e instrumentos. Na quinta-feira, o Encontro embalou o aniversário de Ibirapuã com o “Concerto Pela Paz”. No encerramento, autoridades locais, regionais e federais estavam na plateia, como os deputados Maria del Carmen (estadual) e Nelson Pelegrino (federal).

Paralelamente, nos dias 20 e 21, o 2º Colóquio Nacional de Música tratou a questão científica da músia em evento no Campus X da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). O tema eleito foi “A Influência de Movimentos Musicais na Produção Musical Brasileira como Recurso Didático para o Ensino de Música”.

 Essa história com trilha erudita também teve dureza e superação. Para participar, houve quem organizasse jantar beneficente, como os integrantes do projeto “Ambiente Musical” de Santa Cruz Cabrália e até o trio Mário, Florêncio e Jéssica vindos de Moçambique, que felizes garantiram que tudo foi “muito maravilhoso”.

“Realmente foi um encantamento. Infelizmente, nem todos os gestores públicos tem a sensibilidade de investir num programa enriquecedor como esse”, emocionou-se a deputada del Carmen, incentivadora do trabalho do Maestro Orley, coordenador artístico do Encontro e idealizador do ICED. O deputado Pelegrino pediu aos teixeirenses que “não percam um talento como o maestro, homem que adotou a cidade e essas crianças”.

O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. Todas as aulas e apresentações foram gratuitas.

 

 

 

 

 

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui