A crise do sistema penitenciário no Brasil

Os cidadãos brasileiros têm testemunhado ultimamente a crise penitenciária no Brasil. As facções criminosas que aterrorizam nossas cidades aqui do lado de fora, agora resolveram se digladiar no interior das cadeias. A superlotação dos presídios é um problema antigo. A culpa? Dos juízes. Isso mesmo! Os estudiosos do tema chegaram à conclusão de que os presídios estão lotados porque os juízes prendem pessoas demais. Bem. Quem prende não é juiz, é a lei. Quantas vezes você, leitor, já ouviu a expressão “a polícia prende, mas a justiça solta” ? Então: os juízes prendem demais ou soltam demais !? Responda, se puder.

Vou dar a minha humilde opinião: nenhum juiz manda prender alguém sem necessidade; nenhum magistrado, por prazer, determina que um ser humano seja posto numa cela de quinze metros quadrados, onde cabem quatro pessoas, mas existem cinquenta, por pura maldade. Se você visitar uma cadeia hoje e perguntar aos presos quais os crimes que cometeram, 99% responderão que estão sendo acusados ou de homicídio, ou de roubo a mão armada ou tráfico de drogas. São crimes graves. Quase sempre é impossível deixar solto um criminoso desse tipo. Mas o Poder Executivo, em vez de criar mais vagas no sistema penitenciário, prefere por a culpa do Judiciário, dizendo que os juízes brasileiros prendem demais e que o número de presos no Brasil é um dos maiores do mundo.

Com esse discurso, o Supremo Tribunal Federal, o Conselho Nacional de Justiça e os Tribunais implementaram nas últimas semanas um mutirão carcerário. Objetivo ? Reavaliar todas as prisões e soltar o máximo de presos possível. Preparem-se — desejo que não —, mas a criminalidade vai aumentar nos dias que virão por conta desses alvarás de soltura que virão a fórceps. A verdade é que enfrentamos um grande problema. Somos um país de excluídos. Milhares de jovens não têm emprego ou estudo e encontram no tráfico uma fonte de renda.

O tráfico de drogas fomenta os roubos e os homicídios, pois é preciso dinheiro para alimentar o mercado das drogas e o mercado está concorrido, de modo que é preciso matar os concorrentes para ganhar espaço. Portanto, não basta mandar os juízes prenderem menos para resolver esse problema. É preciso dar oportunidade para os jovens não escolherem o mundo do crime. Também é preciso aumentar o número de presídios e cadeias para aqueles que optarem pela vida criminosa. É preciso ainda que as cadeias realmente sirvam para não só punir, mas regenerar aqueles que querem uma segunda chance. Também é necessário que todos os presos sejam obrigados a trabalhar. São pequenas mudanças que quiçá comecem a mudar e solucionar a crise no sistema penitenciário nos próximos anos.

1 COMENTÁRIO

  1. E verdade eu concordo com o juiz tem que cuidar dos jovem o preso tem que trabalha para ser manter la dentro e sustenta sua família aqui fora pra isso tem que muda estas leis nossa o Brasil mata e roupa muito mas os que tem o pode de muda rouba mas ainda nós brasileiros ñ vive nós vegeta com tantas impunidade neste país com um carga tributária maior do mundo nós não temos saúde educação segurança pública somos pais investido de valor aonde o trabalhador ganha R$954 e quando um preso ganha o doubro presso gasta mas de 3 vez que um aluno na escola será que este país e democrático tem valor o professor não

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui