8° Batalhão vai aumentar atuação em Caraíva e instalar novos postos na região

Tenente-coronel Anacleto França. Foto Namídianews

O tenente-coronel Anacleto França, comandante do 8° batalhão de Polícia Militar, fez um balanço sobre a atuação da PM em Caraíva e região, também falou sobre o que tem sido feito para diminuir os índices de violência nessas comunidades e sobre a instalação de dois postos policiais na localidade.

“A complexidade no policiamento de Caraíva está sendo exigido neste momento, pois houve um avanço de expansão da localidade com ocupação irregular de solo, a comunidade praticamente dobrou o tamanho. Inclusive tem muitas pessoas que estão ocupando áreas indígenas e temos que ficar atentos a isso, pois esse crescimento desordenado do solo termina gerando aumento no índice de violência, deste modo, muitas vezes a polícia não consegue alcançar, o poder público não consegue dar estrutura e acaba se tornando uma zona propícia para a propagação do crime”, disse ele.

Segundo o tenente-coronel, o patrulhamento tem dificuldade de atender às cidades de Caraíva e Barra Velha devido à distância de Porto Seguro a essas localidades.

“A dificuldade do patrulhamento são as condições geográficas da cidade, pois o patrulhamento de Caraíva atende também a área da Aldeia Barra Velha, que, por estrada, fica cerca de 200 km de Porto Seguro, por isso que temos essa dificuldade de deslocar o patrulhamento para Caraíva em virtude dessas circunstâncias em termos de viatura”, enfatizou.

Ainda de acordo com França, a polícia juntamente com a comunidade e a prefeitura, está trabalhando para a reforma de dois novos postos policiais.

“Nós vamos reformar dois postos policiais, um, comunidade, outro, prefeitura, que operará com o mesmo efetivo policial. Um ficará do lado de cá do rio e outro do lado de lá e assim poder atender toda a demanda da região, incluindo Nova Caraíva, a Aldeia Indígena e Barra Velha e é por isso que estamos trabalhando com a comunidade para a reforma do atual posto policial que já está em andamento”.

O comandante tem planos de implementar patrulhamento motorizado dentro do distrito.

“Vamos implementar um patrulhamento motorizado dentro do distrito através do uso de quadrículos devido à facilidade de mobilidade do policial, pois não temos mais como patrulhar Caraíva a pé em virtude das características locais, por isso estamos adotando esta medida”, disse o militar.

Esse novo projeto de patrulhamento irá atender também a região de Barra Velha que, segundo ele, é uma necessidade e que já está sendo realizada para atender as demandas das aldeias indígenas.

Sobre o caso de estupro que aconteceu em Caraíva há algumas semanas e o assalto em uma van de turismo na estrada da Praia do Espelho, o tenente-coronel comentou: “Nós tivemos o registro de algumas ocorrências neste ano na região de Caraíva, tivemos um incidente com as vans na Praia do Espelho que nos pegou de surpresa, pois nós temos toda uma estratégia de policiamento voltada para a localidade e por questões de reajuste do policiamento para outros setores, o policiamento do Espelho foi retardado e terminou provocando aqueles disparos de arma de fogo contra a van de turistas. Nós já sanamos e temos um policiamento para esse grande fluxo. Já fizemos reajustes com as unidades especiais da Bahia e ficou acordado que irão patrulhar uma vez por semana a área de Caraíva por terra, indo para Barra Velha, ficando lá até o horário determinado. Dividimos esse encargo com batalhão até que o posto policial fique pronto”, pontuou.

Para o verão, ele disse: “Estamos com um policiamento fixo em Caraíva para atender a demanda da operação verão e com viaturas patrulhando a estrada até a noite incluindo um patrulhamento especializado como a Cippa”.

Informações: Na mídia news

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui