5ª Conferência Territorial dos Direitos da Pessoa Idosa discute garantia de direitos

5ª Conferência Territorial dos Direitos da Pessoa Idosa discute garantia de direitos. Fotos Ascom

A 5ª Conferência Territorial dos Direitos da Pessoa Idosa – Território de Identidade Costa do Descobrimento aconteceu na manhã desta sexta-feira, 26, na câmara Municipal de Porto Seguro. O evento é de iniciativa do Conselho Estadual da Pessoa Idosa, com o apoio da Prefeitura de Porto Seguro, por meio da pasta municipal de Assistência Social.

A mesa diretiva foi composta pela secretária de Assistência Social, Lívia Bittencourt, que representou a prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira; representante da CEPLAN, Wilson Bittencourt; e o presidente do Conselho do Direito da Pessoa Idosa em Porto Seguro, Dilson José Azevedo e o vereador, Dilmo Santiago. Participaram idosos da região, representantes de entidades sociais e das secretarias municipais de Assistência Social das cidades de Eunápolis, Itabela, Santa Cruz Cabrália, Belmonte e Guaratinga, além de vereadores e servidores municipais ligados a trabalhos voltados à assistência Social.

A programação incluiu apresentações culturais. A primeira foi a cantora gospel, Tarsila Reis, que cantou Nunca Pare de Lutar. Em seguida, o grupo As Nagôs, de Belmonte, trouxe as danças e músicas de seus ritos ao evento. Posteriormente, uma poesia foi declamada pela idosa assistida pelo Cras Vila Vitória, Estefânia da Silva.

A palestra magna abordou o tema da conferência: Os Desafios de Envelhecer no Século XXI e o Papel das Políticas Públicas. Após a leitura e aprovação do regimento, houve organização dos grupos de trabalho que subdivididos por eixos e sub-eixos fizeram definições das proposições.

Na plenária para apresentação aconteceu discussão e aprovação das propostas deliberadas nos grupos de trabalho temáticos. O encerramento aconteceu após plenária para eleição estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, em Salvador.

Em nome da prefeita, Cláudia Oliveira, a secretária, Lívia Bittencourt, destacou o trabalho municipal nos Cras em prol do Idoso e da luta pela garantia de seus direitos. “Num momento em que vários conselhos estão sendo extintos, inclusive o voltado aos idosos, nós estamos lutando pelo fortalecimento do Suas, captação de recursos e por políticas públicas”, concluiu, frisando que a pessoa idosa merece, sobretudo, respeito e dignidade.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui