Você conhece a Deus?

“Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.” (1 João 4.7-8)

Que tipo de gente tem a ver com Deus? Quem são aqueles que realmente conhecem a Deus? De certa forma, toda igreja, toda denominação e toda expressão religiosa responde a estas perguntas. E como as responde? As respostas são múltiplas e inegavelmente diferentes. Não me proponho aqui a avaliar qualquer dessas igrejas, denominações ou religiões. Mas estou interessado em avaliar a minha espiritualidade e avaliar a espiritualidade de igreja de que faço parte. E talvez minha avaliação possa lhe servir de parâmetro! Tenho convicções pessoais sobre Deus, sua vontade e caráter. A igreja de que faço parte também e as expressamos pelo modo como lidamos com as pessoas. Uma igreja, podemos presumir, existe para tornar seus membros pessoas que tem a ver com Deus e que o amam. O tipo de exigências que ela faz, os comportamentos que aconselha, revelam o que ela acredita ser o caminho para que eles se tornem aquele tipo de pessoas. Que valores ela valoriza e que valores ela apenas afirma que tem, mas lhe dá pouca atenção? Qual a cultura dominante na igreja? Como ela resolve seus problemas e conflitos? Essas são questões importantes sobre a alma de uma igreja.

Quanto mais acuradamente forem respondidas, mais verdadeiro será o retrato espiritual da igreja. Mas, esse jeito é o adequado? Bem, aí precisamos olhar para Jesus, ler com cuidado os Evangelhos. E precisa ser um olhar e uma leitura realizada sob os cuidados e ajuda do Espírito Santo. Como lemos Jesus, os Evangelhos e as Escrituras? Lembra-se da conversa de Jesus com o perito na lei registrada por Lucas? “O que está escrito na lei? Como você a lê?” (Lc 10.26). Dizer “está escrito” não é tudo. Mesmo Satanás usou esse expediente para tentar Jesus (Mt 4.6). Precisamos pensar em como lemos! O modo como João lê Jesus e os Evangelhos o leva a afirmar que Deus é amor e só o conhece quem ama. Jesus afirmou o amor de Deus, orientou sobre nos amarmos e o fez com ênfases que não deixou dúvidas ao apóstolo. Deus é amor e não é possível conhecer a Deus sem amar.

Na perspectiva de João, aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Costumamos pensar que conhece a Deus quem pode dar informações sobre Ele. Essa é a ilusão que o estudo teológico e os ritos religiosos podem produzir. Se frequentamos cultos cristãos, ouvimos e falamos coisas sobre Deus. Mas isso é o mesmo que conhece-lo e ter recebido a vida espiritual que vem dele? É um erro pensar que por aprendermos coisas sobre Deus, o conhecemos. O que ouvimos do púlpito ou lemos em livros não nos torna conhecedores de Deus! João nos perguntaria: você ama as pessoas e as trata com amor? Você ama a vida e a si mesmo de um jeito saudável, inspirado pelo amor de Deus e pelo amor a Deus? Digo que ele as faria porque tinha certeza de que, quem não ama, não conhece a Deus. Mesmo que saiba dizer coisas profundas sobre Deus, ainda assim, nada conhece sobre Ele. Que tipo de gente tem a ver com Deus? Gente que ama. Saber falar coisas sobre Ele é apenas um detalhe!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui