Vivo instala antena no distrito de Guaiú

Por Pedro Ivo Rodrigues

A operadora de telefonia Vivo inaugurou, na manhã desta terça-feira, 10 de agosto, na localidade de Guaiú, distrito do município de Santa Cruz Cabrália, a Estação Rádio base (ERB), apelidada de “Guaiamum”, equipamento que possibilita a conexão desse ponto do litoral do extremo sul baiano á rede de Terceira Geração da empresa. A iniciativa tornará viável a comunidade de pescadores a comunicação por voz e acesso móvel a internet “com alta velocidade”, segundo a Vivo, que garante ser a maior empresa do ramo no Brasil.

De acordo com a Vivo, o projeto “Pescando com redes 3G” tem o objetivo de fomentar o desenvolvimento socioeconômico e a inclusão digital das 50 famílias de pescadores e cultivadores de mariscos na região.

Segundo o vice-presidente de interconexão e Regulamentação da Vivo, Ércio Zilli, o conhecimento, as iniciativas educacionais e sociais e novas experiências comerciais podem ser intensificadas com a conexão móvel. “O projeto Pescando com Redes 3G é uma demonstração prática de que o acesso às telecomunicações é indutor do desenvolvimento socioeconômico, principalmente nas áreas mais isoladas de um país com dimensões continentais como o Brasil”, afirmou Zilli, em comunicado da empresa.

Francisco Giacomini Soares, diretor de Relações Governamentais da Qualcomm, empresa parceira da Vivo no projeto, afirmou que a companhia que representa participa de mais de 50 projetos sociais no mundo. “No caso de Cabrália, queremos tornar possível a realização da pesca tradicional com o uso da tecnologia, divulgando para essas comunidades a importância de se ter uma consciência dos benefícios da comunicação para todos os segmentos. Esse projeto terá um acompanhamento por pelo menos dois anos, até se tornar auto-sustentável. Entre os órgãos e entidades parceiros, podemos mencionar a Prefeitura de Santa Cruz Cabrália e a Embaixada dos EUA no Brasil, país onde está sediada a Qualcomm, que é uma empresa de ponta, focada na tecnologia da inovação. Desenvolvemos chips, que são a inteligência dos aparelhos de telecomunicações, a exemplos dos telefones celulares”, disse ao jornal O Sollo.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui