Vereadores discutem negligência na saúde de Itabela

Foto: Fábio Marinho
Ao fazer uma avaliação sobre o resultado da sessão, o presidente da Câmara disse: “As discussões foram boas, vários assuntos debatidos, foi levantado o problema da moça que faleceu e passou pelo hospital de Itabela e depois pelo Hospital Regional de Eunápolis, ficou decidido que uma comissão vai investigar esse fato lamentável. Eu faço parte dessa comissão, iremos para dentro do hospital, vamos ouvir médicos, enfermeiros e vamos averiguar se houve ou não negligência médica. Depois vamos fazer um relatório e apresentar à família. Falamos também sobre o problema dos taxistas, dos embaladores, da Capreme, enfim, é preciso haver um entendimento para que se resolva o problema de cada um sem prejudicar o outro, ponderou o presidente da Câmara vereador Lúcio.

Após um protesto em frente a prefeitura, parentes e amigos da vítima que morreu de eclampsia, solicitaram à Câmara que investigasse se houve ou não negligência no atendimento de Ana Paula, 21 anos que faleceu após ser atendida no Hospital Municipal Frei Ricardo.

A vereadora Genilda Pires dos Santos Farias, elogiou a participação popular, e disse que as comissões vão avaliar se houve ou não negligência no caso do Hospital Frei Ricardo, que de acordo com a vereadora, foram duas mortes prematura, pois veio a falecer a mãe com apenas 21 anos de idade e o bebê.

O vereador Reinaldo dos Santos Porto, disse que a sessão foi muito boa, muita participação da população, muita cobrança. Temos que fazer uma parceria para fiscalizar as ações do executivo para que as coisas aconteçam. Precisamos fiscalizar as ações da saúde, para investigar se houve culpados ou não, disse o vereador.

O vereador Gedalvo Oliveira também falou: Foi uma sessão muito boa, imperou a democracia, a comunidade veio, assistiu, todos os presentes ficaram satisfeitos. Votamos também o parcelamento da Capreme para que as obras possam ter continuidade e quem ganha com isso é a população, afirmou o vereador Gedalvo.

O vereador Marksonei Vasconcelos Mauricio destacou: “Hoje foi uma sessão muito boa, discutimos assuntos importantes para o nosso município, o parcelamento da Capreme, porque sem esse parcelamento não podemos pegar a certidão negativa municipal, com isso o governo não pode celebrar nenhum tipo de convênio.

Em entrevista, vereador José Amaro salientou a importância do legislativo em estar ouvindo os anseios da população, fiquei muito satisfeito com as indicações e as votações.

O vereador Ademilson Eugênio dos Santos comentou sobre os assuntos discutidos na sessão: Discutimos pontos importantes, primeiro foi a questão da saúde em nosso município, tivemos aí a morte de uma jovem, não sabemos se foi por negligência ou não, alguém precisa ser punido, a nossa população não pode pagar por isso, foi indicado uma comissão para investigar o caso do hospital. Outro ponto é a questão dos taxistas, é preciso organizar, não sabemos como será o projeto do prefeito, nós vamos estudar o projeto junto. O outro ponto é a Capreme, entramos com uma ação no ministério público e o prefeito foi obrigado a devolver aos cofres púbicos 700 mil reais, por motivo de irregularidades, onde o executivo descontava dos servidores e não repassa aos servidores, isso para mim foi uma vitória.

Fonte: Amaral Júnior/Voceaky.com

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui