Vereadora Tina é presa; Negino e Agripino estão foragidos

A vereadora de Mucuri Justina Souza Cruz, a “Tina”, que teve a prisão decretada no início da noite de ontem, 26, pelo juiz Leonardo Coelho, recebeu voz de prisão no Hospital São Paulo, após ter passado mal a caminho da Delegacia de Teixeira de Freitas. Ela pretendia se apresentar espontaneamente, segundo seu advogado.

A vereadora continua internada e deve ser encaminhada a Delegacia assim que receber alta.

Ainda na noite desta segunda-feira, a Polícia tentou cumprir os outros dois mandados de prisão expedidos pelo juiz, contra Manoel Negino, que denunciou o esquema de corrupção, e o ex-vereador Agripino Barreto. Eles não foram encontrados e já são considerados foragidos da Justiça.

Os habeas corpus pedidos pelos advogados dos seis vereadores, que foram presos na quinta-feira, 22 de dezembro, na primeira fase da Operação Caribe; Carlos Gonçalves de Souza, o “Tazinho”, Roberto Correia Bastos, o “Nicó”, Wilson Pereira Cabral, Márcio de Jesus Machado, o “Marcinho”, Roberto Alves, o “professor Roberto”, e Giselle Aparecida Seguro Gazzinelly, e do empresário Arlei Francisco Vescove foram negados pelo Tribunal de Justiça da Bahia no final da noite de ontem.

O Ministério Público abriu um processo de cassação contra todos os vereadores presos na operação pela infração político-administrativa e eles poderão ser afastados a qualquer momento.

Fonte: Sulbahianews

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui