Veja como votou o seu deputado no projeto da PM

Entre o final da noite de terça-feira (8) e o início da madrugada de quarta-feira (9), foi rejeitada na Assembleia Legislativa da Bahia o destaque da oposição que aumentava em até R$ 400 os soldos dos policiais militares. No projeto de reajuste dos vencimentos dos PMs enviado à Assembleia pelo governador Jaques Wagner, o aumento proposto nos soldos foi de apenas R$100. Nem mesmo aqueles deputados ligados historicamente aos movimentos de luta dos trabalhadores, a exemplo dos comunistas Edson Pimenta e Álvaro Gomes, se sensibilizaram e votaram contra a emenda, que, de uma forma geral, beneficiava a segurança pública no estado.

Votaram a favor

Antônia Pedrosa (PMDB)

Arthur Maia (PMDB)

Capitão Tadeu (PSB)

Clóvis Ferraz (DEM)

Elmar Nascimento (PR)

Fernando Torres (DEM)

Ferreira Ottomar (PMDB)

Carlos Gaban (DEM)

Gildásio Penedo (DEM)

Heraldo Rocha (DEM)

João Carlos Bacelar (PTN)

José Nunes (DEM)

Júnior Magalhães (DEM)

Leur Lomanto (PMDB)

Luciano Simões (PMDB)

Luiz de Deus (DEM)

Maria Luiza (PSC)

Marizete Pereira (PMDB)

Misael Neto (DEM)

Paulo Azi (DEM)

Reinaldo Braga (PR)

Rogério Andrade (DEM)

Sandro Régis (PR)

Virgínia Hagge (PMDB)

VOTARAM CONTRA

Aderbal Caldas (PP)

Adolfo Menezes (PRP)

Álvaro Gomes (PCdoB)

Ângelo Coronel (PP)

Bira Corôa (PT)

Edson Pimenta (PCdoB)

Emério Resedá (PDT)

Euclides Fernandes (PDT)

Getúlio Ubiratan (PMN)

Isaac Cunha (PT)

J. Carlos (PT)

Javier Alfaya (PCdoB)

João Bonfim (PDT)

Jurandy Oliveira (PRP)

Luiz Argôlo (PP)

Maria Luiza Laudano (PTdoB)

Nelson Leal (PSL)

Neusa Cadore (PT)

Paulo Rangel (PT)

Roberto Carlos (PDT)

Roberto Muniz (PP)

Valmir Assunção (PT)

Waldenor Pereira (PT)

Zé Neto (PT)

Abstenções

Ivo de Assis (PR)

Paulo Câmera (PDT)

Não votaram

Ângela Souza (PSC)

Carlos Ubaldino (PSC)

Eliedson Ferreira (DEM)

Fábio Santana (PRP)

Gilberto Brito (PR)

Joélcio Martins (PMDB)

Luiz Augusto (PP)

Ronaldo Carletto (PP)

Pedro Alcântara (PR)

Sérgio Passos (PSDB)

Yulo Oiticica (PT)


Fonte: Sisal Notícias

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui