Veículos roubados e adulterados são identificados em pátio conveniado de Itabuna

Foram identificados 06 veículos irregulares, entre automóveis e motocicletas. Eles estavam recolhidos em um pátio local por infrações diversas.

Foram identificados 06 veículos irregulares. Foto: Divulgação/PRF

Na manhã de ontem (16), policiais rodoviários federais e agentes da Secretaria Municipal de Segurança Transporte e Trânsito (Sesttran) de Itabuna localizaram em um pátio da região 04 veículos roubados, bem como identificaram mais 02 com adulterações nos seus elementos identificatórios.

A ação foi registrada por volta das 10h30, no KM 502 da BR-101, quando as equipes iniciaram as verificações em um espaço conveniado e utilizado para o recolhimento e guarda de veículos flagrados praticando infrações de trânsito.

Foram identificados 06 veículos irregulares. Foto: Divulgação/PRF

Os veículos apreendidos foram guinchados por estarem estacionados em local proibido.

Durante as verificações no local, os PRFs identificaram 04 veículos clonados e com ocorrência de roubo, sendo

  • um Chevrolet/Cruze roubado em Salvador (BA),
  • um VW/Novo Gol roubado no Rio de Janeiro (RJ),
  • um Hyundai/HB20 com registro de roubo em Itabuna (BA)
  • e uma Honda/NX-4 FALCON, roubada no Guarujá (SP).

Os crimes foram registrados nos anos de 2015, 2014 , 2017 e 2015, respectivamente.

Posteriormente, as equipes encontraram ainda mais 02 motocicletas com adulteração nos seus elementos identificadores, uma Honda/CG 160 Titan e  Honda/Biz 125.

Diante dos fatos, os 06 veículos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Itabuna, onde serão adotadas as medidas cabíveis.

Como funciona o crime das fraudes veiculares

O crime de fraudes veiculares resulta em múltiplas vítimas e está dividido em três fases distintas: o roubo, a adulteração e a revenda.

Na primeira fase temos claramente identificada a primeira vítima, que é a pessoa que teve seu veículo furtado ou roubado e, neste último caso, frequentemente com o uso de violência por parte dos criminosos.

Na segunda fase, a adulteração, os criminosos trocam a identificação do veículo e seus documentos para que pareça ser um veículo regular, também conhecida como clonagem.

Neste momento o veículo recebe placas de outro veículo idêntico e o proprietário desse veículo, que se encontra em situação regular, torna-se a segunda vítima dos criminosos pois passa, muitas vezes, a receber multas de trânsito por infrações relacionadas ao veículo clonado.

terceira e última fase é a revenda, alimentada pelo comércio ilegal desses veículos clonados, muitas vezes negociados em sites na internet por valores inferiores ao preço real do veículo.

Nesta terceira fase do crime temos a terceira vítima em potencial, o comprador que, inadvertidamente, passa a ter a posse do veículo clonado.

Orientação e dicas da PRF na compra de veículo usado

Atenção redobrada deve ter também o cidadão ao realizar a compra de um veículo usado. Algumas vezes, o comprador sequer tem conhecimento da procedência ilícita do veículo e o adquire de boa fé.

A PRF orienta que, na pesquisa ou ato da compra, o novo proprietário sempre desconfie de anúncios tentadores, leve-o a um mecânico de confiança e confronte as informações do documento com os elementos identificadores no veículo.

Um outro alerta quanto a veículos clonados é para os proprietários que estiverem recebendo multas em locais onde não trafegaram. Nesses casos, é importante que procurem o órgão de trânsito para relatarem a possibilidade do veículo ter sido clonado.

Fonte: Agência PRF

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui