Trancoso: Paulinho da Viola faz show emocionante em festival

Quarta edição do evento começou dia 7 e vai até sábado

Se um festival ou um grande projeto de música ultrapassa a sua terceira edição é porque ele veio para ficar. É a sensação que os organizadores e o público têm em relação ao Festival Música em Trancoso, cuja quarta edição começou dia 7 e vai até sábado, no Extremo Sul da Bahia, reunindo artistas eruditos e populares de várias partes do mundo, além de estudantes de música da própria comunidade e do país.

As aulas com grandes solistas internacionais acontecem durante o dia, enquanto as noites são reservadas para os concertos e grandes encontros, no arrojado Teatro L’Occitane. Anteontem, o público aplaudiu intensamente e se emocionou com o concerto de Cesar Camargo Mariano & Friends, dedicado à bossa nova e com o pianista e arranjador Cesar Camargo, recebendo os convidados especiais Paulinho da Viola e o vibrafonista Joe Locke, músico top do jazz americano.

A apresentação de Cesar começou intimista e, aos poucos, com a entrada dos metais, cresceu em intensidade, num gráfico emocional que teve picos na exuberante participação de Joe Locke, um artista que o maestro conheceu nos Estados Unidos (onde Cesar Camargo mora, há 20 anos), e na ilustríssima presença de Paulinho da Viola.

Na companhia do seu violão, cavaquinho ou da orquestra, e lutando contra uma gripe, o mestre da elegância interpretou clássicos como Retiro, Foi um Rio Que Passou em Minha Vida, Sinal Fechado e Coração Leviano. O sambista vivo mais importante do país, além de compositor da elite histórica da MPB, foi aplaudido de pé.

“Gosto desses encontros que misturam os universos erudito e popular, porque o que importa mesmo, acima de tudo, é a música. Quanto mais conhecimento musical temos, mais entendemos isso: o que importa é a música. É isso que motiva um músico”, afirmou Paulinho da Viola ao CORREIO, ontem.

Hoje, será a noite de música de câmara, com músicos internacionais como o violoncelista Michael Hell, o flautista Benoit Fromanger e os violinistas Lorenz Nasturica e Rüdiger Liebermann.

 

 

Fonte: Hagamenon Brito/Correio

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui