Traficantes metralham dois ao confundir parceiro com adversário em Teixeira de Freitas

O delegado Charlton Fraga diz que a Polícia já investigava as ações das vítimas que seriam ligadas ao tráfico (Foto: Teixeira News)Um confronto entre traficantes terminou com um ferido e outro morto a balas no interior do imóvel de nº 41 da Rua Augusto José Vieira, no Bairro Santa Rita, zona norte da cidade de Teixeira de Freitas. Segundo o delegado-chefe da 8ª Coordenadoria Regional da Polícia Civil, Marcus Vinicius, informações dão conta que dois jovens chegaram ao imóvel na noite desta sexta-feira, 04, e após algum tempo no interior da residência negociando compra e venda de drogas, deram início a um tiroteio já na frente da casa sem que antes houvesse ao mínimo uma discussão.

A casa pertence ao irmão de uma das vítimas, Hermínio Alves de Oliveira, o “Baitola”, 33 anos, que foi alvejado com tiros na cabeça, sendo que ele próprio, na segunda-feira anterior (31/05), já havia trocado tiros com outros indivíduos no próprio Bairro Santa Rita, onde mora. Já o seu colega Alexandre Cabral Minelvino, o “Marron”, 24 anos, acabou morrendo crivado de balas no local do confronto.

Segundo o delegado titular da Polícia Civil de Teixeira de Freitas, Charlton Fraga, que preside o inquérito, dois elementos teriam ido à residência do irmão de “Baitola” fazer um acerto de contas, tanto que as conversas ouvidas falam em quantidade e dinheiro, onde tudo ocorria na melhor camaradagem e, segundo relato de testemunhas que serviram de espiões dos traficantes, o acerto de contas era amigável e em forma de comemoração. Derepente foram ouvidos tiros e mais tiros sem ter tido nenhum motivo antes para tanta violência.

Contudo, a Polícia Civil apurou que o confronto ocorreu logo após “Marron” ter chegado ao local empurrando a porta bruscamente, agindo rotineiramente como sempre fazia na casa dos dois amigos, e naquele momento talvez não soubesse que os parceiros estivessem realizando uma transação comercial ilícita no local. E teria sido justamente o seu gesto brusco que assustou os fornecedores de drogas e feito com que eles atirassem fatalmente contra o cúmplice no impacto do susto e depois atirado no próprio parceiro, achando que as vítimas teriam armado uma emboscada para os matadores.

O irmão de “Baitola” que saiu ileso do confronto, disse que não conhecia os matadores e que estavam no local com eles para iniciar uma transação e não se identificaram. E teriam iniciado matando “Marron” porque não conheciam a vítima e no primeiro instante entenderam que estavam sendo alvo de uma armadilha, por isso teriam atirado nas vítimas e fugido a pé do local.

O delegado Charlton Fraga disse que as vítimas eram traficantes e nos últimos tempos estavam sendo monitorados pela Polícia Civil, já havendo passagens deles pela polícia por tráfico. Durante a ocorrência desta sexta-feira à noite (04), os matadores teriam ainda carregado as armas e os celulares das vítimas.

Segundo o perito criminal Marco Antônio que procedeu aos exames de criminalística legal na localidade do delito, o jovem Alexandre Cabral Minelvino, o “Marron”, 24 anos, foi abatido com 6 tiros de pistola na região do tórax, abdômen e nádegas. Já Hermínio Alves de Oliveira, o “Baitola”, 33 anos, foi alvejado com dois tiros na região frontal da cabeça e seu estado clínico ainda é delicado. No local a equipe do perito Marco Antônio, recolheu cápsulas de pistola 9 milímetros.

 

Fonte: Athylla Borborema / Teixeira News

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui