Suzano Papel e Celulose recebe Prêmio FIEB Indústria Baiana Sustentável

A premiação busca mostrar como os negócios do setor empresarial ajudam no avanço do desenvolvimento sustentável, tanto minimizando os impactos negativos, quanto maximizando os impactos positivos nas pessoas e no planeta

Vencedores do 12º Prêmio FIEB Indústria Baiana Sustentável. Fotos: Roberto Viana/Coperphoto/Sistema FIEB

A Suzano Papel e Celulose, uma das maiores produtoras de celulose de eucalipto do mundo, foi uma das vencedoras do Prêmio FIEB Indústria Baiana Sustentável. Para a 12° edição do prêmio, participaram 45 Projetos e 29 empresas concorrendo em quatro modalidades. A premiação foi celebrada na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), e reconheceu iniciativas em quatro modalidades. A Suzano Papel e Celulose conquistou o 2º Lugar na categoria “Práticas de Gestão Socioambientais”.

Reconhecer, estimular e premiar as empresas que se destacam na implementação de atividades que contribuem para melhoria contínua de seus processos, por meio do aumento de produtividade, com menos recursos, impactos negativos para o meio ambiente e maior competitividade no mercado globalizado, em alinhamento com o conceito de sustentabilidade. Este foi o objetivo do 12º Prêmio FIEB Indústria Baiana Sustentável, realizado no dia 30/11/18, pela FIEB, por meio do seu Conselho de Sustentabilidade, que reconheceu inciativas em quatro modalidades: Micro e Pequenas Empresas, Projetos Socioambientais, Práticas de Gestão Socioambientais e Tecnologias Limpas.

2º Lugar: SUZANO PAPEL E CELULOSE S.A – Projeto “Otimização da operação dos principais usuários do rio Mucuri para assegurar os usos múltiplos da água”

Projeto vencedor do Prêmio FIEB

O projeto ganhador do Prêmio FIEB Indústria Baiana Sustentável realizado pela Suzano foi o Agricultura Comunitária na Bahia – Comunidade de Bela Vista, realizado em Nova Viçosa-BA, que tem alicerce no modelo de desenvolvimento comunitário participativo, viabilizado por meio dos chamados Conselhos Comunitários: uma estrutura desenvolvida pela Suzano, que promove e fomenta o diálogo entre a comunidade, empresa e demais instituições locais, inclusive as parceiras EMBRAPA e Banco do Nordeste.

A empresa cede áreas às famílias beneficiadas por meio de contratos de comodato. A partir desse arranjo, elas passam a ter acesso a oficinas de organização de grupo e capacitações técnicas, as quais valorizam os conhecimentos tradicionais aliando-os a melhores práticas por meio do aprimoramento tecnológico.

O projeto baseou-se na construção de um sistema de produção integrado em formato circular, dentro dos modelos de agricultura sustentável: implanta-se um reservatório de água para a criação de peixes no centro, em seguida, aloca-se a produção de hortaliças irrigadas e demais culturas anuais e perenes em círculos ao redor do reservatório.

Público beneficiado: famílias selecionadas, conforme critérios de vulnerabilidade, na comunidade Bela Vista, em Nova Viçosa-BA.

Melhorias alcançadas: as 204 famílias beneficiadas utilizam uma área de cerca de 70 hectares da empresa, onde já foram produzidas 350 toneladas de alimentos em 2017, gerando uma receita adicional para a região de R$ 720 mil.

O direcionamento do trabalho contribuiu na redução de ocorrências negativas e emergenciais: redução de 80% na ocorrência de sinistros com furtos de madeira e focos de incêndio que representa uma redução no histórico de prejuízos tangíveis na ordem de aproximadamente R$ 4 milhões de 2016 para 2017.

Assista – Prêmio FIEB Indústria Baiana Sustentável

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui