Suspeitos de canibalismo no Pernambuco confessam mais 6 mortes

Os três suspeitos de canibalismo que foram presos em abril em Garanhuns, Pernambuco, confessaram mais seis mortes no inquérito sobre o caso, totalizando nove vítimas. Os três agora são réus pela morte de duas de suas vítimas – segundo o Ministério Público, o trio responderá por duplo homicídio triplamente qualificado, falsidade ideológica, estelionato, ocultação de cadáver e falsificação de documentos.

De acordo com o G1, a denúncia do MP foi recebida integralmente pelo juiz José Carlos Vasconcelos Filho, da 1ª Vara Criminal da cidade de Agreste. Ele decretou a prisão preventiva dos réus.

O caso veio à tona em abril, quando a polícia encontrou na casa de Isabel Cristina Pires da Silveira, de 51 anos, Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, 50, e Bruna Cristina Oliveira da Silva, 25, corpos enterrados no quintal. Os três viviam um triângulo amoroso. Uma das suspeitas confessou que vendia salgados recheados com carne das vítimas pela região, mas o promotor disse que isso não pode ser provado.

Segundo o promotor do caso, Itapuan Vasconcelos, além das três mortes confirmadas até o momento, os suspeitos dizem que mataram mais seis mulheres em três cidades, informação ainda não confirmada pela Polícia Civil.

Fonte: Correio da Bahia

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui