Suspeito de matar coronel e jornalista no Rio de Janeiro é preso pela PRF na Bahia

Por Lúcio Andrade/ O Sollo

alt

Eunápolis- Um jovem suspeito de ter cometido latrocínio (roubo seguido de morte), contra um coronel reformado da Polícia Militar e jornalista do Rio de Janeiro, foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 08 horas da manhã da quinta feira (17). O crime teria acontecido por volta das 11hs da quarta feira (16), na agencia do Jockey Club em Nilópolis/RJ.

O suspeito estava em um ônibus que saiu do Rio de Janeiro com destino a Maceió/AL e foi detido no KM 720 da BR 101, em Eunápolis, município localizado no extremo sul da Bahia, após ação conjunta com a Delegacia de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro, que informou sobre a fuga do suspeito.

Após conhecimento dos fatos, equipes da PRF abordaram um ônibus de transporte interestadual de passageiros que seguia do Rio de Janeiro para Maceió e localizaram o suspeito identificado pelo prenome de Bruno, o qual teria embarcado no Rio de Janeiro e teria como destino o estado de Alagoas.

O Coronel, que era jornalista e político influente na cidade, foi encontrado morto na tarde do dia 16, em uma agencia do Jockey Club Nilópolis. Após análise das imagens do circuito interno local pela Delegacia de Homicídio da Baixada Fluminense, o suspeito preso foi visto na cena do crime. Durante a prisão, o jovem de 23 anos foi questionado pelos policiais e informou que agrediu a vítima, mas sem intenção de matar.

A polícia informou que imagens do circuito interno, mostram Bruno em luta corporal com o Coronel. Testemunhas relataram que o suspeito, identificado como “Bruno”, já teria trabalhado no local como pedreiro. A polícia suspeita que a motivação da briga, que teria levado à morte do jornalista e coronel, tenha sido o flagrante dado sobre o suspeito, tentando arrombar o cofre do Jockey Club.

O indivíduo foi detido em flagrante continuado e encaminhado para a delegacia de polícia judiciária local. Uma equipe da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro enviou uma equipe para buscar o preso e conduzi-lo até a Comarca do local do crime.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui