Supercomputador é disponibilizado para acelerar pesquisas sobre coronavírus na BA

Supercomputador Ogun, do Senai-Cimatec, será utilizado para acelerar pesquisas sobre o coronavírus — Foto: Valter Andrade/Coperphoto/Sistema FIEB
Supercomputador Ogun, do Senai-Cimatec, será utilizado para acelerar pesquisas sobre o coronavírus — Foto: Valter Andrade/Coperphoto/Sistema FIEB

Para acelerar pesquisas relacionadas ao coronavírus, o Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial da Bahia (Senai-Cimatec), localizado na Avenida Orlando Gomes, no bairro de Itapuã, em Salvador, disponibilizou acesso a um supercomputador para pesquisadores e startups que investigam a COVID-19.

A máquina estará disponível pelos próximos 90 dias. Os interessados devem se inscrever pela internet. Além do acesso ao equipamento, será disponibilizado apoio para o uso do ambiente de supercomputação, suporte para compilar códigos, execução, seleção de bibliotecas e atividades que possam acelerar a obtenção de resultados.

“Estamos apostando em todas as ações que estimulem as pessoas a colaborar. Todas as pessoas são bem-vindas, em especial aquelas que têm conhecimento, mas podem não ter os recursos necessários”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), Ricardo Alban.

O serviço é fruto de uma parceria entre o Senai-Cimatec com a empresa Nvidia/Atos, que forneceu uma unidade de processamento gráfico (GPU) para hiperescala com valor de mercado de R$ 1 milhão ao Centro de Supercomputação para Inovação Industrial (CS2I). O equipamento foi acoplado ao supercomputador Cimatec Ogun.

A expectativa é que a medida ajude pesquisas de análise do sequenciamento de genomas, correspondência de genomas com todos os genomas já conhecidos pela comunidade, mutações, cenários de risco, modelagem de sistemas de apoio ao combate da COVID-19, assim como o combate aos efeitos provocados pela doença.

“Estamos cedendo capacidade de computação para que pesquisadores possam desenvolver seus estudos de forma mais rápida e com acesso a softwares especializados, gratuitamente”, explicou o gerente executivo de Computação do Senai-Cimatec, Adhvan Furtado.

Até a manhã desta terça-feira (31), a Bahia havia registrado mais de 170 casos confirmados de coronavírus. Além disso, duas mortes foram registradas no estado em decorrência da doença.

Fonte: G1BA

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui