Sumiço de bens deixa prefeitura de Ubatã fechada por 2 dias

Segundo Promotora de Justiça, documentos também foram extraviados. Gestão do município já foi trocada seis vezes e assumida por três políticos.

A prefeitura do município de Ubatã, na região sul da Bahia, ficou fechada de domingo (20) até o início da tarde desta quarta-feira (23), devido a uma decisão da Justiça. As salas de setores como Administração, Departamento de Tributos e algumas secretarias foram fechadas.

De acordo com a promotora pública de Ubatã, Daniele Cordeiro, a ação ocorreu porque durante a 6ª troca de gestão na prefeitura do município, realizada na sexta-feira (18), populares foram até a comarca denunciar que documentos e bens do órgão estavam sendo retirados da sede por pessoas ligadas à gestão anterior.

“Desde que assumi a promotoria, em junho de 2011, percebo que isso [reclamação sobre o sumiço de documentos e bens da prefeitura] vem ocorrendo. Após relatarem o fato para mim, entrei com uma ação de busca e apreensão de documentos e bens da prefeitura nas casas das pessoas ligadas à gestão anterior”, explica.

Segundo a promotora, o juiz Oclei Alves da Silva decidiu que as salas da prefeitura fossem fechadas no domingo, após a ação de busca e apreensão serem concluídas. O juiz determinou que fossem formadas duas comissões, uma da gestão atual, por parte do prefeito reempossado Edson Neves, e outra da gestão anterior, do ex-prefeito Agilson Muniz, para ser feita a catalogação de documentos e bens da prefeitura na presença de um representante do MP, a fim de que a transferência do poder executivo [de cargos] fosse realizada.

A promotora Daniele Cordeiro informou que apenas o atual prefeito Edson Neves apresentou uma comissão e que o Ministério Público indicou pessoas para a outra equipe. Os trabalhos de transferência começaram na terça-feira (22) na prefeitura e foram concluídos nesta quarta-feira (23). A partir dos trabalhos feitos pelas comissões, um relatório foi elaborado e encaminhado para ao juiz Oclei Alves da Silva.

Todos os órgãos da prefeitura, com exceção do departamento de Recursos Humanos e da Folha de Pagamento, foram liberados e alguns funcionaram ainda nesta quarta, informou Daniele Cordeiro. Segundo ela, os dois setores que permanecem fechados foram mantidos desta forma a pedido do Ministério Público, que informou que precisa de mais tempo para dar um parecer sobre eles.

Por causa de problemas nas eleições de 2008, a gestão do município já foi trocada cinco vezes, e uma sexta vez devido a uma decisão da Câmara de Vereadores de Ubatã, que afastou um prefeito e um vice. Todas as trocas foram realizadas entre três políticos diferentes.

Fonte: Lílian Marques \ G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui