Sul da Bahia: A pedido do governador, justiça prorroga presença da Força Nacional

Fazendeiros e índios disputam uma área de 47,3 mil hectares na região

Uma portaria publicada no Diário Oficial da União publicada nesta quarta-feira (30) prorroga por mais 90 dias a presença dos homens da Força Nacional nos municípios de Buerarema, Una e Ilhéus, na região sul do Estado.

O objetivo é evitar novos conflitos na região indígenas e produtores rurais assentados, que disputam posse de terras. De acordo com a portaria, o pedido foi feito pelo governador Jaques Wagner. No final de Outubro, caso seja necessário, o apoio da Força Nacional poderá ser prorrogado.

Conflito

O conflito entre agricultores e índios tupinambás na região da Serra do Padeiro se intensificou desde o final semestre do ano do passado. Depois da morte de um agricultor, moradores de Buerarema realizaram um protesto que durou cerca de 10 horas na BR-101. Os manifestantes destruíram parte da pista que corta a cidade e ameaçaram explodir uma ponte com dinamites.

Fazendeiros e índios disputam uma área de 47,3 mil hectares na região. A área foi delimitada pela Fundação Nacional do Índio (Funai) em 2009. Desde então, os índios cobram que o Ministério da Justiça expeça a portaria declaratória, reconhecendo-a como território tradicional indígena. Feito isso, ainda será preciso aguardar que a Presidência da República homologue a área.

Os índios já ocuparam fazendas em Buerarema, Una, São José da Vitória, e Ilhéus. Segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), eles tomaram posse de 80% da área que reivindicam como território tradicional.

 

 

 

Fonte: Correio, com agências

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui