Sociedade Distópica

George Orwell e Aldous Huxley, o que os dois tem em comum? Fácil. São autores de obras literárias de ficção que narram um futuro não muito distante de uma sociedade que vive em sofrimento, sem perspectiva de um cenário melhor, o qual vivemos em 2020 e agora 2021.

Basicamente, os autores escreveram sobre um lugar ruim. Distopia, no grego antigo, significa literalmente “lugar ruim”. A palavra é usada para descrever um lugar, uma época, uma comunidade ou uma sociedade imaginários onde se vive de forma precária, sofrida.

Hoje quem recebe o auxílio emergencial vive em baixa qualidade de vida e em condições precárias entendo que estão numa sociedade distópica, já que uma pequena parcela da população que consegue ficar em casa confinado, tendo todo conforto está vivendo uma utopia. A palavra vem do grego antigo e significa um “não-lugar”. É um mundo perfeito. A distopia é o inverso, o antônimo de utopia. Em um mundo distópico, há desigualdade e sofrimento. A distopia não é algo fácil de se reconhecer, porque depende da visão de cada um, de como cada pessoa entende o mundo. Como se colocar no lugar de um favelado que esta na distopia? Então, quem está na utopia do confinamento não sente a distopia, a visão da classe média e alta é outra.

Agora, do ponto de vista de quem é explorado para sustentar essa classe privilegiada, é uma distopia e para caracterizar uma distopia, é preciso reconhecer que há um regime que faz sofrer e que o sofrimento causado não é uma inevitabilidade (como um desastre natural, por exemplo), mas algo que depende da ação humana, como hoje com a pandemia, quantidade de mortos e a fome gerada, temos como exemplo também a escravidão no Brasil, a escravidão foi uma criação humana, não era uma inevitabilidade, como um desastre natural ou uma doença sem cura. Na perspectiva dos povos que foram escravizados, claro que era uma distopia. Mas, na perspectiva dos senhores de engenho, era uma utopia, um bom lugar para se viver.

*João é natural de Salvador, onde reside. Engenheiro civil e de segurança do trabalho, é perito da Justiça do Trabalho e Federal. Neste espaço, nos apresenta o mundo sob sua ótica. Acompanhe no site www.osollo.com.br.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui