Shoppings Centers

No Brasil, os primeiros Shopping Centers surgiram na década de 1960, foram o Shopping do Méier, no Rio de Janeiro, e o Shopping Iguatemi, em São Paulo. No entanto, mesmo antes da construção desses centros de comércio, já havia desde o início do século XX grandes lojas de departamentos, que vendiam uma enorme variedade de produtos e atraíam verdadeiras multidões para o seu interior.

A primeira dessas lojas no Brasil foi o extinto Mappin, fundado na Inglaterra em 1774 e inaugurado em São Paulo em 1913. Fora dos Shopping existem os manequins na rua, que são os vira latas e mendigos, os anjos da lei protegem as fachadas dos bancos e lojas até que os vidros durmam na paz da cidade.

Lembro quando criança no final dos anos 60, meu pai no domingo tinha como diversão favorita ir a rua Chile observar as vitrines. Assim aprendemos a viver na cidade, nas ruas perto das pequenas nuvens do céu. As vezes chovia, às vezes a lua brilhava, e as vezes o céu ficava parado e fechado, sem luz e sem chuva.

Quem tem mais de 40 anos deve se lembrar da ‘Mulher de Roxo”, era  assim  que  era  conhecida  aquela  figura diariamente presente na Rua Chile, com roupas que lembravam o hábito usado pelas freiras. Existia nas ruas a mansa ordem da vida, não era o consumo e sim a contemplação do viver. Hoje vivemos em Shopping.

Centers transitando com cada vez menos espaços abertos. É como se o que há de mais real na vida fosse coberto por um tecido no dia a dia e essa capa fosse percebida como a própria realidade, um oásis de consumo. As pessoas avançam nas areias movediças dos Shopping Centers, já sem a opção da vida doce feita de pequenas coisas.

*João é natural de Salvador, onde reside. Engenheiro civil e de segurança do trabalho, é perito da Justiça do Trabalho e Federal. Neste espaço, nos apresenta o mundo sob sua ótica. Acompanhe no site www.osollo.com.br.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui