SEGUROS EM MEIO AO PERIGO

Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.” (Salmos 23.4)

O Senhor é o meu pastor; de nata terei falta… Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte! Essa confiança nos cura a alma. Onde estão os vales de trevas e morte? Há quem esteja em meio a eles exatamente agora. Mas para qualquer de nós podem estar na próxima esquina. Podem vir de dentro, em forma de frustração, depressão, angústia, fraqueza, desanimo. Pode revelar-se a partir da vida de pessoas que amamos, quando suas vidas são afetadas e nada ou muito pouco podemos fazer a respeito. Os vales de sombra e morte nos roubam o sossego, a alegria, nos frustram e colocam medo. Eles nos mostram o quanto somos vulneráveis. Mas podemos enfrentá-los como Davi, em companhia do Pastor Divino. Sua presença é nosso lugar seguro, independente do lugar em que estejamos. Davi creu assim. O vale de trevas e morte era assustador, não há como não ser. Mas ele não sentia medo porque o Pastor Divino estava presente.

Lembra-se da experiência dos discípulos ao enfrentarem uma tempestade que quase afundou o barco em quem estavam? Jesus estava com eles! E então deu ordens ao vento e a tempestade e tudo se acalmou. Mateus, Marcos e Lucas incluiram esse fato em seus evangelhos, nos capítulos 8, 4 e 8 respectivamente. Eles sentiram medo, mesmo estando com Jesus. Eu também sentiria, creio. Mas o medo não perdurou. Desesperados eles recorreram a Jesus, que estava tranquilo e isso os deixou confusos. Normalmente o desespero revela-se uma motivação para atitudes de fé. E eles a tiveram embora estivessem fraquejando na fé. A fé é algo interessante. Em tese, sabemos que Deus tudo pode. Ele pode acalmar a tempestade e pode também trazer luz ao vale escuro. Sabemos disso, ainda assim podemos nos desesperar. Porque crer é algo mais que saber. Crer, é tomar o caminho da confiança e descansar. Quanto tomamos o caminho da fé e encontramos paz e descanso. Crer é de tal maneira confiar que a tempestade dentro de nós cessa e as trevas dão lugar à luz, antes que qualquer coisa mude do lado de fora. O primeiro lugar que a fé toca e transforma, é dentro de nós mesmos.

Davi creu que sob os cuidados do Pastor Divino não precisaria temer. O vale da sombra e morte eram assustadores, mas o Pastor estava com ele. Podemos crer como ele pois o Deus de Davi, o Pastor Divino é também o nosso. Deus nos ama  e é um Pastor que jamais aceita perder uma ovelha. Para Ele não há perdas aceitáveis. Ele sempre ira nos proteger. Seja em meio a uma tempestade ou num vale de dar arrepios, Ele estará conosco. Com Ele estaremos seguros. Sua voz dará as ordens certas, no momento certo, e a paz substituirá a tormenta. E se aos nossos olhos parecer que não, parecer que Deus nada está fazendo, que a nossa fé corrija nossa visão. Pois mesmo quando nos parece que Deus nada está fazendo, nada está dizendo, Ele está sendo o Pastor Divino sob os cuidados de quem não teremos falta de nada. Bastará a nós a Sua graça e a Sua presença. Bastará a nós a certeza de que pertencemos a Ele e que nada e nem ninguém poderá nos roubar de Suas Mãos. Que hoje seja um dia para aprendermos um pouco mais a crer assim. E a viver assim. Ainda que o vale de sobras e morte nos encontro, ou nós a ele.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui