Segurança pública é tema de audiência entre PM de Itamaraju e sociedade civil

Segurança pública é tema de audiência entre PM de Itamaraju e sociedade civil. Fotos reprodução

Na noite da última terça-feira (04) aconteceu no Auditório da CDL, em Itamaraju, uma audiência pública promovida pelo comando da 43ª Companhia Independente de Polícia Militar, na qual se discutiu a segurança pública de Itamaraju, com apresentação de propostas que visam promover a melhoria dos serviços prestados pela unidade e uma maior participação da comunidade local nas questões relacionadas à segurança da população.

O evento, que contou com a participação de comerciantes, representantes da sociedade civil organizada e lideranças de bairros, foi presidido pela major Kelly Ravani, comandante da unidade, que fez uma explanação de modo geral sobre a segurança no município, falando dos fatores que influenciam na criminalidade e da necessidade de maior envolvimento da população com a questão, frisando que apesar da segurança ser um dever do estado é um direito e responsabilidade de todos.

Na sequência, o capitão Sidney Oliveira, chefe da Seção de Suporte Operacional da unidade, falou sobre a necessidade de criação de conselhos comunitários de segurança, como instrumentos de participação da população na prevenção da criminalidade, ficando decidido que será fomentada a criação de tais conselhos no município, com a anuência dos presentes.

Em seguida, os tenentes Givanildo Miranda do Amaral, chefe da Seção de Planejamento Operacional, e Daniel Bohana, comandante do Pelotão de Emprego Tático Operacional, orientaram os presentes com dicas de segurança, sugerindo a adoção de medidas que reduzem a possibilidade de ocorrência de crimes contra o patrimônio.

O capitão Tiago Cruz, subcomandante da unidade, também fez uma exposição sobre tecnologias que, se implementadas, com a ajuda da comunidade, poderão ajudar na segurança da cidade. Na ocasião, o oficial apresentou o projeto “Adote uma Câmera”, que tem o objetivo de reaparelhar e ampliar o sistema de videomonitoramento de Itamaraju, e o projeto de emprego de aeronave não-tripulada (drone) no levantamento de informações na área da unidade e em auxílio nas operações policiais.

Após as apresentações, a comandante ouviu os anseios dos presentes, tirou dúvidas e conclamou todos a se envolverem com as propostas apresentadas. “Nosso contato não para aqui. Realizaremos outras reuniões com o objetivo de nós aproximarmos ainda mais e materializarmos o que foi apresentado nesta noite. Certamente, com a população mais próxima da Polícia, conseguiremos fazer de Itamaraju um lugar ainda mais seguro”, concluiu a major Kelly Ravani.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui