Seguir a Jesus e fazer amigos

“Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido.” (João 15.15)

Jesus afirmou aos apóstolos que os tratava como a amigos. Jesus se fez amigo deles e fez deles seus amigos. Não os tratou como subalternos, como pessoas de quem precisava para realizar seus planos, como recursos, mas como amigos. Jesus jamais estabeleceu relações utilitaristas com pessoas. Pessoas jamais foram objetos para ele. Jesus era o Mestre e eles os aprendizes. Jesus tinha todo poder e eles, com grande frequência, tropeçavam nas próprias fraquezas. O que poderiam fazer por Jesus? Era Jesus quem tudo fazia por eles, mas Jesus os fez seus amigos. Jesus não desistiu deles. Amou-os o tempo todo. Jesus tem muito a nos ensinar sobre amizade!

Quando o que media a relação é o amor, mesmo havendo enorme distância e diferença, pessoas se fazem amigas. Jesus nos mostrou isso. Mostrou-nos o que muito pouco conhecemos, porque normalmente estamos distantes do amor como princípio de vida. Acreditamos e gostamos mais no poder. O poder funciona muito melhor em nosso mundo. Jesus, dono de todo poder, escolheu os caminhos do amor e fez amigos.

Para que servem os amigos? Para o compartilhamento do coração, da vida. Para receber e dar apoio, para celebrar as alegrias, para chorar as dores, para que mutuamente se aperfeiçoem. Em certo sentido Jesus não precisaria de nenhum daqueles homens como seus amigos. Mas, em certo sentido, precisava. Isso o tornava humano e ele se fez humano! E como ser humano jamais aceitou ser desumano. O Verbo se fez gente e pediu aos seus amigos que o apoiassem no Getsêmani. Ser gente nos faz necessitados de amigos. Jesus deixou isso claro. Só há um jeito de burlar esse princípio: corrompendo-se!

Jesus não está mais entre nós, fisicamente. Isso torna bem complexo compreendermos e dar mos sentido prático a relação de amizade com Ele. Podemos celebrar seu amor por nós, o fato de que jamais nos abandonará. Podemos celebrar o fato de que, apesar de nossas falhas, Jesus jamais romperá a amizade conosco. Ele é nosso amigo, de verdade. Mas de que forma podemos expressar essa relação? Fazendo amigos e sendo bons amigos. Porque não faz sentido dizer que Jesus é nosso amigo e não sermos bons amigos para outros. De jeito nenhum! Seria uma contradição de nossa fé e um desvio do Evangelho.

Olhe para Jesus como seu amigo e deixe que o Espírito Santo ensine você a ser um bom amigo. Imite o Grande Amigo e se sairá muitíssimo bem! Partilhe a vida e acolha a vida dos outros. Não desista de seus amigos. Ame-os. Ame-os até o fim, como fez Jesus. Nada lhe será mais honroso em sua história do que o amigo que será na história de outras pessoas. Não importa se elas desprezarão sua amizade ou trairão você. Olhe para Jesus! Importa o tipo de amigo que você se revelará.

O céu será um lugar de bons amigos. Faremos bem em já praticarmos isso desde aqui, desde agora. Se você se reconhece com discípulo de Jesus, como seguidor de Jesus; se acredita que ele se fez seu amigo, então aprenda a ser um bom amigo, a aproximar-se de pessoas e aproximar pessoas. Trate pessoas como amigas e algumas verdadeiramente se tornarão suas amigas. Quanto às que se fizerem suas inimigas, basta amar e fazer bem a elas!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui