Secretários municipais foram orientados sobre o Censo 2020, na Amurc

O vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal. Fotos: Alline Meira

Os secretários de Planejamento, Finanças e de setores estratégicos das prefeituras municipais do Território Litoral Sul foram orientados nesta quarta-feira, 3, sobre a importância de atuar em conjunto com os técnicos do IBGE, para corrigir distorções e evitar o lançamento de dados equivocado no Censo de 2020. A reunião foi realizada pela Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano – Amurc, com a participação do vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal Soub.

Durante a apresentação do trabalho de atualização territorial do município de Ilhéus, que destaca a formação e a divisão dos limites distritais e dos bairros da cidade, Nazal fez ainda uma apresentação ampliada sobre o Território Litoral Sul, com seus municípios e distritos. Segundo ele, os dados censitários influenciam diretamente no repasse da receita per capita dos municípios, o recurso do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e os recursos destinados a área de saúde.

Luciano Veiga

Vale destacar que os técnicos do IBGE estão na fase de coleta de dados e o Censo será finalizado em outubro de 2019. “Caso ocorra lançamento de dados equivocados pode gerar danos a receita do município, por conta de perda populacional, consequentemente redução do coeficiente do Fundo de Participação dos Municípios (FPM)”, alertou o vice-prefeito de Ilhéus.

Nazal citou que a participação de profissionais da prefeitura em conjunto com os técnicos do IBGE é fundamental para garantir maior viabilidade na coleta dos dados e maior exatidão na finalização dos dados censitários. Segundo o chefe da agência do Instituto, em Ilhéus, Ledson Freire, além de informações locais, sua equipe de agentes censitários “precisam do apoio na execução, operacionalização de setores dos municípios, onde o acesso é difícil, além da indicação de pessoas da comunidade para acompanhar o recenseador.

Reunião de orientação sobre o Censo 2020

Para a arquiteta que atua na Secretaria de Desenvolvimento Urbano de Itabuna, Stela Neiva Requião, o encontro destacou a importância de delimitar os bairros e que estejam de acordo com os setores censitários, para obter dados reais do IBGE. Ainda segundo ela, “os projetos vêm para a prefeitura, com um prazo muito curto, e com todos esses dados na mão, é possível fazer um projeto em tempo hábil e conseguir recursos com maior eficiência e rapidez”, declarou.

O coordenador executivo da Amurc, Luciano Veiga, destacou que o encontro foi uma grande oportunidade para que os secretários e técnicos municipais pudessem entender a importância dos dados levantados pelo IBGE e a sua influência na atração de recursos locais. Dentre as recomendações, Nazal destacou que, em primeiro lugar, os municípios devem conhecer a área do próprio município, em seguida, identificar o técnico do IBGE responsável pelo censo do município e, depois acompanhar a atualização censitária dos bairros.

Ainda segundo Luciano, a Associação estará apoiando as atividades em parceria com o IBGE para a regularização dos dados censitários do Território Litoral Sul.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui