Secretários esclarecem notícias sobre irregularidades em reformas de escolas em Itabela

Fotos: Ascom

Durante uma entrevista ao “Jornal da Pataxós”, da emissora de rádio Pataxós FM, na tarde desta quinta-feira (31), os secretários de Obras e Educação de Itabela, Jinivaldo Miranda e Christiany Coelho, respectivamente, esclareceram notícias veiculadas em sites locais sobre possíveis irregularidades na reforma do Colégio David Ramos Motta, na localidade do Ponto Chique, além de abordar questões como kits escolares e reformas das demais instituições de ensino.

O secretário esclareceu que o preço é determinado pela tabela Sinapi

Questionado pelo apresentador Eronildo Divino sobre os altos valores de alguns itens da reforma, o secretário esclareceu que o preço é determinado pela tabela Sinapi, que é utilizada em todas as licitações do Brasil, como o caso da porta de R$ 840,35, onde o valor inclui também outros itens. “Esse valor inclui a porta, as aduelas, dobradiça, fechadura, alisares, retirada da porta, recolocação da porta, montagem da porta, pintura, e mais lucro da empresa e também os impostos”, explicou.

Sobre o valor de R$ 78. 955, 43, que consta na matéria sobre o preço total da reforma, o secretário foi enfático. “Essa afirmação não é verdadeira. Esse valor é da planilha da licitação, mas não gastou todo esse valor. O que é posso afirmar é que esse foi um valor licitado, mas a Prefeitura não disponibilizou todo valor, pois alguns serviços não foram feitos”, esclareceu.

Miranda ainda falou sobre a falta de informações que nortearam o redator da matéria sobre as irregularidades na reforma da escola. “Se a pessoa que fez a matéria tivesse procurado a Secretaria de Obras, ela estaria muito mais munida de informações. Mas isso não nos priva também de fazer uma reunião, como fizemos nesta manhã, uma reavaliação da equipe, quando o prefeito nos cedeu mais duas pessoas para que nos auxiliassem nessa questão, pois o prefeito e os secretários estão preocupados com o município”, disse o secretário, que ainda esclareceu questões ainda como existência de barracão, mudança de chapa zincada, forro de PVC, dentre outros assuntos.

Christiany respondeu que existe um plano B

Já a secretária de Educação iniciou a entrevista respondendo o questionamento sobre os kits escolares. “Será entregue o kit do aluno, que é composto por um estojo, caderno, caneta, lápis, e, para o público infantil, também lápis de cor. O aluno irá receber quatro camisas (uma de manga longa, duas de manga curta e uma regata), duas bermudas e uma calça”.

Perguntada sobre a possibilidade de não houver tempo suficiente para a conclusão das reformas, Christiany respondeu que existe um plano B. “As escolas com reformas concluídas vão iniciar [o ano letivo] dia 7 de março, as que não estiverem com reformas finalizadas, aí vou sentar com cada equipe da escola para olhar outros espaços para colocar os alunos ou fazer um replanejamento do calendário”.

A entrevista completa desta edição do Jornal da Pataxós, que tem direção da Start Comunicação, está disponível no facebook Pataxós Ouvintes.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui