Sesab confirma presença de novas variantes do coronavírus em Porto Seguro e Prado

Sesab confirma presença de novas variantes do coronavírus em Porto Seguro e Prado. Foto: Sesab

O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Sesab/Suvisa/Cievs) recebeu nos dias 27 e 29 de abril, novas notificações sobre a detecção de “Variantes de Atenção SARS-CoV-2” em novos casos da covid-19, proveniente de diferentes municípios do Estado da Bahia.

As novas análises identificam a presença da variante P.1 – “de Manaus” em amostras de pacientes residentes de diversos lugares da Bahia, inclusive em Porto Seguro. Na cidade de Prado foi constatado a variante B.1.1.7 – “do Reino Unido”.

Levantamento das variantes na Bahia

Até 03 de abril foram notificados 93 casos confirmados da variante P.1 – “de Manaus”, sendo que 40 casos necessitaram de hospitalização e 29, evoluíram para óbito. Estes casos estão relacionados aos municípios de Amargosa, Anguera, Brumado, Camaçari, Cipó, Conceição do Jacuípe, Cruz das Almas, Dias D’Avila, Feira de Santana, Guanambi, Ilhéus, lrecê, Itabuna, João Dourado, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Mutuípe, Porto Seguro, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Salvador, Santa Luz, Santo Antônio de Jesus, São Gonçalo dos campos, São Sebastião do Passé, Serra Preta, Serrinha e Tanhaçu.

Em relação à variante B.1.1.7 – “do Reino Unido”, foram notificados 13 casos confirmados, sendo que 2 casos necessitaram de hospitalização e 2, evoluíram para óbito. Estes casos estão relacionados aos municípios de Ilhéus, Itapetinga, Lauro de Freitas, Prado e Salvador.

Variantes de Atenção

Ainda, o comunicado relata:

“Diante do exposto, alertamos sobre a necessidade de rastreamento e isolamento dos casos confirmados Covid-19, bem como, de casos suspeitos entre comunicantes dos indivíduos infectados pelas variantes de atenção.

Ressaltamos a necessidade da adoção/intensificação de ações de educação e comunicação em saúde destinadas a orientar a população sobre prevenção e controle do Covid-19, como: utilização de máscaras, etiqueta respiratória, higiene das mãos, distanciamento social e, em caso de sintoma, procurar unidade de saúde para atendimento clinico/testagem e realizar quarentena.

Em tempo, recomendamos que todas as viagens não essenciais sejam evitadas, principalmente para as áreas onde foram detectadas as “variantes de atenção” (B.1.1.7 e/ou P1).”

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui