Secretaria de Desenvolvimento Social orienta profissionais da educação sobre novas rotinas no Bolsa Família

Secretaria de Desenvolvimento Social orienta profissionais da educação sobre novas rotinas no Bolsa Família. Fotos: Ascom/PMI

A secretária de Desenvolvimento Social Fabiana Angênica e o diretor do Programa Cadastro Único Paulinelli Santhiago, estiveram reunidos com secretários e professores da rede municipal de ensino, nesta quarta-feira (11), apresentando novas rotinas, também a preocupação em identificar e atender à comunidade em risco de vulnerabilidade social.
Os profissionais da educação foram orientados pelo diretor do programa sobre as condicionalidades e atualização dos dados do programa Bolsa Família.

Atividades são realizadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social do município para identificar famílias e direcionar os recursos dos programas para estabelecer uma igualdade social.
Durante reunião foram apontadas as condições para adesão e continuidade do benefício às famílias, responsabilidades dos profissionais na atualização dos dados que garantam a regularidade no programa Bolsa Família. Santhiago, reforçou sobre o objetivo do programa em beneficiar famílias de baixa, priorizando sempre crianças, adolescentes e gestantes.

A secretária Fabiana Angênica apontou sua preocupação e junto com o diretor apresentou números sociais.

As condicionalidades são um meio para estimular a ampliação e a adequação da oferta de serviços públicos, monitorar as políticas públicas locais e identificar as famílias em situação de maior vulnerabilidade. Nesse acompanhamento são identificadas as famílias, que por algum motivo, não conseguem cumprir a frequência mínima à escola.

A secretária Fabiana Angênica apontou sua preocupação e junto com o diretor apresentou números sociais, também tiraram dúvidas e mitos sobre o programa.

“Gostaríamos muito da atenção de cada profissional, pois esse benefício em alguns casos é a única forma de sustento da família, identificar alunos sem frequência poderá ajudar na continuidade do benefício à família”, destacou a secretária Fabiana Angênica.
No município cerca de 9.300 famílias são beneficiárias do programa bolsa família, movimentando cerca de R$ 1 milhão e 400 mil reais, que são gastos no comércio local, privando pelo objetivo do programa, que busca gerar igualdade e reduzir os índices de vulnerabilidade social no município.

ASCOM/PMI

Veja mais Fotos:

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui