Seca: Pinheiro pede liberação de novos recursos para a Bahia

O senador Walter Pinheiro (PT-BA) fez um apelo no plenário, nesta terça-feira (27) para que ministérios liberem novos recursos para o enfrentamento da seca na Bahia. Ele enumerou uma série de ações solicitadas, a exemplo da prioridade na liberação de recursos da ordem de R$ 118 milhões para a execução de projetos da Embasa previstas no PAC 1. Também destacou que os R$ 10 milhões emergênciais anunciados pelo Ministério da Integração são insuficientes, e que devem ser ampliados em mais R$ 20 milhões.

“Se tivéssemos que contar apenas com fontes próprias, não teríamos condições de implantar uma política de emergência, assim como a perenização das ações”, disse. O senador quer discutir a renegociação de dívidas dos agricultores familiares que perderam sua safra e a liberação de um crédito emergencial, no Ministério da Fazenda.

Pinheiro ainda revelou que esteve hoje no Ministério do Desenvolvimento Agrário, acompanhado do secretário estadual Rui Costa (Casa Civil) e do superintendente de Agricultura Familiar da Bahia, Wilson Dias, para tratar da liberação do seguro Safra aos produtores baianos. “Entregamos um farto e minucioso relatório no MDA com a relação dos municípios que aderiram ao Plano Safra”, revelou Pinheiro.

Em relação aos projetos da Embasa previstos no PAC 1, o senador solicitou que o Ministério do Planejamento reveja a liberação dos recursos e pediu prioridade. “São ações importantes para a consolidação de sistemas de abastecimento de água”, disse. Ele lembrou ainda que diversas ações já estão sendo tomadas, a exemplo dos convênios assinados na segunda-feira (26) entre o Ministério da Integração e o Governo da Bahia, com recursos que superam os R$ 200 milhões para ações emergenciais e perenes no enfrentamento da seca.

Segundo o líder do PT no Senado, a Bahia vive uma “verdadeira operação de guerra” por conta da mobilização do Estado e dos parlamentares para resolver “esse período mais crítico de estiagem que estamos vivenciando na Bahia”.

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui