Sebrae apresenta pesquisa sobre perfil de demanda turística na Costa das Baleias

A pesquisa buscou conhecer quem são os turistas atuais, perfil socioeconômico e o que pensam sobre a região

O 2º Café com Turismo foi na Câmara Municipal do Prado. Fotos: Elizeu Portugal/OSollo

Na manhã de quarta-feira, 17 de abril, o Sebrae – Unidade Regional Extremo Sul e a Câmara de Turismo da Costa das Baleias realizaram o 2º Café com Turismo, desta vez, na cidade do Prado.

Durante o encontro, além de outros assuntos, foi apresentado o resultado da Pesquisa de Demanda Atual do Turismo da Costa [leia abaixo], efetuada entre 1º e 05 de março, período do  Carnaval 2019, nos municípios de Alcobaça, Caravelas, Mucuri, Nova Viçosa, Prado e Teixeira de Freitas.

Participaram autoridades e atores de desenvolvimento dos municípios

A pesquisa faz parte das ações definidas no projeto BA – Turismo – Costa das Baleias, desenvolvido pelo Sebrae, com o intuito de apoiar o desenvolvimento do destino turístico junto aos atores locais (gestores, conselhos, associações…).

Segundo o gerente regional do Sebrae, Alex Brito, após a pesquisa, novas ações devem ser concretizadas a partir de agora, a exemplo: ações de mercado, objetivando difundir mais a região. “Antes da ação de mercado, é um trabalho de reposicionamento da marca do destino. Precisamos criar um mote para ‘vender’ ainda mais a nossa Costa das Baleias“, disse.

Alex Brito, gerente regional do Sebrae

O município do Prado foi definido na Câmara de Turismo e as outras cidades vão receber também outras ações. É extremamente importante o papel do poder público municipal. Quando a gente fala no ambiente legal da micro e pequena empresa, inevitavelmente, a gente deve fazer essa parceria com o município, que deve ser eterna, também com as outras cidades“, acrescentou Alex.

O presidente da Câmara de Turismo da Costa das Baleias, Wander Noronha

Segundo o presidente da Câmara de Turismo da Costa das Baleias, Wander Noronha, a pesquisa irá nortear os trabalhos durante o ano e “com base nos acertos, observar o que continuar fazendo e, principalmente, no que a gente precisa buscar melhorar – com parceria do Sebrae, com qualificação“, comentou.

Entre as autoridades presentes, o capitão Barbosa, comandante da 88ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), enfatizou a extensão territorial de abrangência e o tamanho da movimentação turística no verão. A 88ª CIPM cuida da segurança de Alcobaça, Prado e Caravelas, com 17 distritos e 25 comunidades.

Capitão Barbosa, comandante da 88ª CIPM

Não basta você ter uma rede hoteleira boa, estrutura de eventos boa, se o turista não se sente seguro, ele não vem e procura outras regiões. A sensação é de dever cumprido. Nós temos muito a melhorar e contribuir, mas estamos no caminho certo para aprimorar nossos números“, disse em entrevista a’OSollo.

A Pesquisa

Os questionários tiveram uma amostragem de 501 pesquisas. Os locais pesquisados foram praias e principais atrativos turísticos dos municípios da Costa, além do Aeroporto de Teixeira de Freitas.

Conforme a metodologia apresentada, a margem de erro da pesquisa é de +/- 4% e o nível de confiança é de 95%. Foram levantadas análises dos turistas quanto ao perfil, comportamento, motivações e percepções sobre a visita.

Veja os principais dados:

  • O perfil do turista
      É oriundo majoritariamente do Sudeste (69%). Idade entre 19 e 39 anos (60%). Nível superior de ensino em 30% dos turistas. Cerca de 53% possui estado civil casado e 39% solteiro. A maioria tem renda familiar entre 3 e 6 salários-mínimos (28%).
  • Hábitos de consumo
    O turista costuma viajar entre dezembro a março (87%) e, principalmente, durante feriados prolongados, férias ou recessos (99%). Cerca de 55% costumam passar de 3 a 5 noites na região.
  • Experiência pré-viagem
    • Um ponto relevante da pesquisa é a fonte de informações que o turista tem antes de vir para a região. Cerca de 71% reponderam que souberam por indicação de pessoas que já visitaram a Costa das Baleias. Em torno de 52% das respostas foi apontada a internet como uma influência positiva.
  • Motivo da viagem
    Pelo menos 67% dos turistas vieram em busca de sol, praia e das festas populares. O potencial histórico e de ecoturismo também apareceu em evidência.

A pesquisa também mostrou que a grande maioria dos turistas vem de carro (77%), busca pousadas e imóveis alugados (59%).

Entre os aspectos que mais agradaram, se destacaram a tranquilidade das praias e a hospitalidade. Já as condições de rodovias e estradas, infraestrutura e preços abusivos, comunicação de internet móvel e wi-fi foram aspectos que desagradaram quem veio conhecer a região.

De modo geral, o grau de recomendação do destino foi considerado alto: 8,8% dos entrevistados indicariam a região para o turismo.

A pesquisa considerou que é necessária a continuidade desses estudos na medida que forem sendo implementados planos e projetos que almejam o desenvolvimento do destino turístico, visando analisar os impactos causados pelos mesmos e fomentar o desenvolvimento sustentável da região.

Galeria de Fotos

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui