SABER OUVIR E APRENDER

“Melhor é um jovem pobre e sábio, do que um rei idoso e tolo, que não mais aceita repreensão.” (Eclesiastes 4.13)

Sempre gostei deste provérbio. Quem o escreveu bem provavelmente foi Salomão quando já era um rei rico e idoso. Ele sabia do risco de enrijecer-se, de parar de ouvir, de ja não aceitar mais críticas ou conselhos. E assim escreveu um provérbio contendo uma crítica a si mesmo. Sua atitude revela não apenas sabedoria, mas também saúde emocional. Precisamos ser capazes de criticar a nós mesmos e também de rir de nossas próprias bobagens. Às vezes nos levamos tão a sério que nos tornamos incapazes de crescer, de aprender. A vida fica pesada para nós e para quem convive conosco. Uma pena quando isso acontece.

Esse enrijecimento estreita nossa visão e faz adoecer nosso bom senso. O risco não envolve apenas os velhos e ricos, mas a todos, quando somos dominados por algum sentimento de poder. Quando resumimos a vida à nossa própria história e pensamos que somos os detentores da mais profunda e cristalina verdade sobre a vida. Há jovens tão intransigentes quanto velhos ensimesmados. Há pobres tão presunçosos e arrogantes quanto ricos vazios de sentido embora cheios de bens. Salomão está certo: é melhor um jovem pobre e sábio, do que um rei idoso e tolo, que não aceita mais repreensão.

Não gostamos de ser repreendidos ou criticados. Não gostamos nem mesmo de opiniões contrárias. Mas precisamos entender que isso não nos faz bem. Precisamos amadurecer e ser capazes de pelo menos ouvir a repreensão e avaliar, pensar sobre o que os que discordam de nós dizem, e refletir. Quando não somos assim em relação às pessoas, será que o somos em relação ao Espírito de Deus? Se simplesmente descartarmos as vozes humanas quando nos repreendem ou discordam de nós, será que somos capazes de agir de forma diferente quando o Espírito deseja nos repreender? Muitas vezes Ele vai envolver justamente pessoas. Balaão ouviu uma jumenta!!! (Nm 22.28). Esse ano seja mais humilde e acessível. Feliz 2018!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui