RPPN Estação Veracel: 15 anos de dedicação à educação ambiental e preservação da mata atlântica

No dia 05 de novembro, a Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN Estação Veracel completa 15 anos de criação. Essa Unidade de Conservação mantém 6.063 hectares de Mata Atlântica preservados e vem desenvolvendo ações voltadas para a conscientização e percepção ambiental, além de ser um espaço para pesquisas científicas. Nela, também são preservadas 115 nascentes de rios, entre as quais está uma das nascentes do Rio dos Mangues que colabora com o abastecimento do município de Porto Seguro.

“Todas as ações desenvolvidas pela RPPN tem contribuído para a conservação da Mata Atlântica, além da preservação de diversas espécies de plantas e animais em nossa região”, explica Virgínia Camargos, especialista ambiental da Veracel. Seu valor natural foi confirmado pela Unesco ao reconhecê-la em 1999 como uma das Reservas de Mata Atlântica inscritas como Sítio do Patrimônio Mundial Natural.

Como parte das suas atividades, a RPPN promove ações de Educação Ambiental, por meio do Programa de Edcuação Ambiental da Veracel – PEAV, desempenhando um importante papel de sensibilização sobre preservação e conservação ambiental. “A gente só ama e respeita aquilo que a gente conhece. Por isso, orientar nossos visitantes sobre a importância da natureza e trazê-los aqui para que eles possam ver de perto o que estamos falando, faz da Estação Veracel um lugar de suma importância para a preservação do meio ambiente, sendo ainda o pólo irradiador das ações de Educação Ambiental”, comenta Lígia Mendes, especialista em Educação Ambiental da Veracel e gestora da RPPN.

Nestes 15 anos da RPPN Estação Veracel, pessoas de diversas parte do Brasil e do mundo passaram pela Estação Veracel, contribuindo para a construção da sua história. Um exemplo disso é Alanna Souza Roberto de Carvalho, natural do município de Eunápolis, que teve a oportunidade de visitar a RPPN Estação Veracel em seu primeiro ano de fundação. As atividades vividas por ela, há 15 anos, ficaram marcadas em sua memória: “Foi um momento mágico. Ver de perto toda aquela natureza e saber que ali tinham árvores com centenas de anos, foi algo incrível para mim. Além de aprender muita coisa sobre o meio ambiente, tive a oportunidade de plantar uma árvore. Esta atitude me fez ver a preservação da natureza com outros olhos e me deixou ainda mais consciente para colaborar”, destaca.

Gavião real na Estação Veracel

Em 2012, a Estação Veracel acolheu o terceiro exemplar de harpia, ave rara na Mata Atlântica, também conhecida como gavião real. O animal foi encontrado no chão pela Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (CIPPA), encaminhado para o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e transferido para

reabilitação na Estação Veracel. A Estação é referência em pesquisas e no tratamento e recuperação de harpias em risco desde 2005, quando implementou o Projeto Harpia na Mata Atlântica em conjunto com especialistas e instituições que pesquisam o gavião real: INPA, INPE, Ibama, ICMBio, CIPPA, SOS Falconiformes, ABFPAR e Crax.

 

Exposição de educação ambiental – cartas das águas

O ano de 2013 foi declarado pela ONU como o Ano Internacional de Cooperação pelas Águas e inspirou o tema da exposição “Cartas das Águas”, lançada na Estação Veracel no dia 12 de outubro. Cartas com alertas e pedidos de socorro que poderiam ser escritas pelos rios, mares e outros ambientes aquáticos do planeta levam os visitantes a repensar sobre o uso consciente da água e o papel de cada um para preservação deste recurso. “Cada peça da exposição foi pensada de forma a explicar aos visitantes sobre a importância da participação de todos na conservação da água, reforçando a relevância do compromisso individual e coletivo para o cuidado com um bem que é todos nós”, explicou o consultor de Educação Ambiental da empresa _Árvore da Vida_,

_Lélio_ Costa e Silva.

“Ensinar pela arte, pelo lúdico e pela diversão é uma forma mais prazerosa de aprender. Assim, as pessoas entendem melhor as informações e isso facilita a mudança de atitude. Por isso, criamos um ambiente especial, com o objetivo de encantar e sensibilizar os visitantes sobre a cooperação para a preservação das águas” acrescentou Lígia Mendes, especialista em Educação Ambiental da Veracel.

Desafios

O orgulho de gerir uma Área de Alto Valor de Conservação só não é aior que a responsabilidade que isso impõe. Nestes 15 anos, a compreensão e apoio dos vizinhos é fundamental, assim como a conscientização da sociedade sobre atos predatório contra a fauna e a flora. Fogo, lixo, caça para abate ou tráfico de animais silvestres, retirada de mudas e madeira ainda são ameaças reais e presentes. A proteção física é uma atividade de rotina. No entanto, os melhores resultados virão da educação ambiental e da mudança de comportamento de todos a favor do meio ambiente.

Saiba mais sobre a Estação Veracel: www.veracel.com.br

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui