Rabecão quebrado, geladeira sem funcionar, corpos transferidos para outro IML: eis a situação do DPT em Teixeira

Moradores mais próximos informaram que o rabecão está estacionado na via há mais de seis dias. Foto: Lenio Cidreira/OSollo

Um fato, um tanto inusitado, chamou atenção do Jornalismo d’OSollo na manhã desta quinta-feira (01/03), na avenida Presidente Getúlio Vargas: o rabecão da Polícia Técnica de Teixeira de Freitas (IML) estacionado. Procuramos saber dos moradores mais próximos, e nos informaram que o veículo estacionado, está ali na via há mais de seis dias. Buscamos mais informações com o coordenador da Polícia Técnica de Teixeira de Freitas.

Dr. Flávio disse que, emergencialmente, irá transferir os corpos do Instituto Médico Legal (IML) de Teixeira de Freitas para o IML de Itamaraju

Dr. Flávio Sampaio disse que uma série de fatores somaram para estar na situação atual em um tempo muito curto. “Nosso rabecão quebrou e a gente tem uma empresa que faz a manutenção. Essa empresa tem que ser solicitada a autorização em Salvador, é uma questão burocrática, mas, já foi aprovada e já estamos resolvendo esse problema”, explica.

Disse ainda que outro problema foi a geladeira que conserva os corpos, que está quebrada. “O Estado tem uma empresa que é responsável pela manutenção dessa geladeira, esta empresa tem uma central, mas, não está em cada polo em que ela presta serviço de manutenção. Já entramos em contato com a empresa, um funcionário já está disponível, fará todo trabalho necessário, com todas as reposições de peças, no prazo de 36 horas”, esclarece Flávio.

Estamos tentando em duas maneiras: pedir a manutenção do rabecão, mas, ao mesmo tempo, solicitei que o rabecão de Itamaraju viesse recolher os corpos aqui em Teixeira

Acrescentou que, emergencialmente, irá transferir os corpos do Instituto Médico Legal (IML) de Teixeira de Freitas para o Instituto Médico Legal (IML) de Itamaraju, porque é uma coisa mais emergencial que a manutenção e reparo da geladeira, “e estamos solucionando esse problema dessa forma, levando os corpos para Itamaraju, enquanto a geladeira não ficar pronta”.

Estamos tentando em duas maneiras: pedir a manutenção do rabecão, mas, ao mesmo tempo, solicitei que o rabecão de Itamaraju viesse recolher os corpos. “Em questão a geladeira, eu solicitei a manutenção, mas, estamos transferindo os corpos para lá, para evitarmos a decomposição deles aqui, porque fica próximo a unidade de pronto atendimento, e traz um intenso desconforto, e também a questão sanitária”, conta.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui