Quatro vítimas de acidente no ES são índios de Coroa Vermelha; um morre

Ônibus que caiu de ribanceira em Serra saiu de Porto Seguro, na Bahia.

Veículo levava 31 passageiros e motorista; nove deles morreram.

Quatro das 32 vítimas do acidente que deixou nove mortos no município de Serra, no Espírito Santo, são indígenas da Aldeia Pataxó Coroa Vermelha, que fica próxima ao município de Porto Seguro, no extremo sul da Bahia. Conforme o cacique Aruã, um dos índios não resistiu aos ferimentos e morreu na noite de sábado (27).

Das outras três vítimas, uma mulher que passou por uma cirurgia na face segue internada sem previsão de alta. Os outros dois índios foram atendidos e logo liberados. Segundo o cacique Aruã, as pessoas liberadas estão em Vitória do Espírito Santo, onde tentam resolver questões burocráticas relacionadas ao traslado do corpo da vítima que morreu.

Conforme o cacique Aruã, os quatro indígenas vítimas do acidente seguiam para o Rio de Janeiro e iriam vender artesanato em Copacabana.

Acidente

O ônibus capotou e caiu em uma ribanceira de 40 metros, no quilômetro 249 da BR-101, por volta de 5h30 deste sábado. O motorista do ônibus teve um corte na mão e se apresentou no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ele contou à PRF que, ao fazer uma curva, encontrou um caminhão fazendo uma ultrapassagem indevida. Para não bater, ele jogou o ônibus para o acostamento. O motorista explicou ainda que não conseguiu parar e o veículo caiu na ribanceira.

Na tarde de sábado, o inspetor Nicola, da PRF, explicou que o trecho onde aconteceu o acidente não é perigoso porque tem a pista em faixa duplicada. “Dificilmente alguém estaria realizando uma ultrapassagem. O que a PRF constatou, o que aconteceu no local, foi que o ônibus, ele perdeu, não realizou a curva, passou direto na curva, saiu de pista, desceu na ribanceira, vindo a capotar algumas vezes”, relatou Nicola.

 

 

 

Fonte:  G1, com informações da TV Santa Cruz

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui