Protocolo de biossegurança da Usina Santa Maria é referência no enfrentamento à pandemia de covid-19

Gerente de Relações Institucionais detalhou ações que garantem o pleno funcionamento das atividades da empresa

Gerente de Relações Institucionais, Marcos Lemos. Foto: Ascom

A pandemia de covid-19, causada pelo “inimigo invisível”, o novo coronavírus, continua sendo motivo de preocupação e atenção dentro da Usina Santa Maria (USM), localizada às margens da BA-290, nas proximidades da cidade de Medeiros Neto. Dia após dia, um conjunto de boas práticas em responsabilidade social tem se mostrado primordial para a preservação da vida e o andamento dos trabalhos internos e externos da empresa.

Desde o início da pandemia monitorando o aumento de casos de covid-19 e os impactos na sociedade, a USM executa um protocolo de biossegurança que é referência contra a proliferação do vírus. Quem explica é o gerente de Relações Institucionais da empresa, Marcos Lemos, em entrevista à Rede Sollo de Comunicação.

É importante refletirmos enquanto cidadãos e enquanto empresa. Estamos atravessando um momento difícil e isso requer de cada um de nós um comprometimento com a vida, sem precisar que os governantes nos alertem isso. Não é diferente na empresa. Temos buscado todas as maneiras de minimizar os efeitos desse vírus e não é o momento de relaxar – esse é o chamado que a gente faz”, diz Marcos.

A Usina Santa Maria, dedicada à exploração da cana-de-açúcar e à produção de álcool, conta com um quadro fixo de 2.200 funcionários. Somando ao pessoal terceirizado e prestadores de serviço, o número chega a cerca de 3.400 colaboradores. São 850 alojados internamente e, dentre estes, nenhum problema foi observado pela direção da empresa.

Marcos menciona que, se cada um fizer a sua parte, não é preciso se preocupar com o que os demais deixam de fazer para não se contaminarem. “Queremos que cada um se cuide, dentro ou fora do expediente, pois nós estamos fazendo nosso papel, demonstrando o nosso compromisso”.

Esse papel foi detalhado abaixo pelo gerente, que situou as ações dentro de um contexto de enfrentamento à chamada “segunda onda”, mais letal para jovens e com disponibilidade de leitos cada vez menor.

Usina Santa Maria: comprometimento com a vida

Seguindo as recomendações sanitárias sobre higiene, distanciamento e isolamento de casos suspeitos ou confirmados de covid-19, a USM distribui máscaras para todos os seus colaboradores e, na entrada das dependências da empresa, os funcionários passam por uma triagem com aferição de temperatura. A sanitização dos espaços internos é feita diariamente. Nos ônibus, a mesma ação é realizada duas vezes ao dia.

Além disso, criou uma comissão de avaliação de risco, que desenvolveu um protocolo de atenção aos sintomas da covid-19. Em caso de ter sido detectado algum sinal, é feito o encaminhamento a um médico próprio da USM ou a uma unidade de saúde mais próxima da residência do funcionário. Uma “casa de quarentena” da empresa também foi habilitada para eventuais necessidades.

Todas essas medidas estão sendo tomadas e estamos sendo cada vez mais duros e atentos ao controle da pandemia no que nos diz respeito. O Grupo São Luís e a Usina Santa Maria pedem que as pessoas se importem com a vida, a única dada por Deus e a qual temos que zelar. Para usufruirmos dessa dádiva, precisamos nos proteger, pois quem ama a si próprio protege o próximo”, finaliza Marcos.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui