Professores da rede paulista entram em greve contra volta das aulas presenciais

Professores da rede Paulista entram em greve contra volta das aulas presenciais. Foto: Tiago Queiroz/Agência Estado

Contra a volta das aulas presencias, o Sindicato dos Professores da rede estadual Paulista começou uma greve nesta segunda-feira (8). De acordo com a Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), a decisão teve apoio de 81,8% dos professores.

Durante a assembleia realizada na sexta-feira (5), os professores se manifestaram contra a decisão de reabrir as escolas estaduais. Segundo o sindicato, as unidades não têm condições sanitárias de receber os estudantes.

Também foram constatados casos de funcionários e professores contaminados pelo novo coronavírus. A Apeoesp fez um levantamento que apontou 147 casos de Covid-19 em escolas que tiveram algum tipo de atividade presencial.

Governo defende retorno de aulas presenciais

Em entrevista à CNN, o secretário Estadual de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, defendeu o retorno presencial das aulas, mesmo com a pandemia de Covid-19.

“Não dá para o receio nos impedir. Nesse momento, isso precisa servir para nos deixar alertas e cumprir todos os protocolos. Dessa forma, não vão ter casos de infecção nas escolas”, disse Soares.

O secretário também ressaltou que será dada falta aos professores que aderirem à greve. Ele afirmou que acredita que boa parte dos educadores esteja pronta para a retomada do ensino presencial. “Tenho certeza de que a maioria deles estará nas escolas, prontos para receberem os nossos estudantes.”

Fonte: CNN Brasil

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui