Professor é preso por assédio sexual a aluna dentro de escola em Porto Seguro

Nota de esclarecimento de colégio onde teria ocorrido assédio (Foto: Reprodução/ Facebook)

Um professor de educação física de uma escola particular em Porto Seguro, foi preso em flagrante suspeito de assédio sexual contra uma aluna de 16 anos. As informações são da delegada Teronite Bezerra, da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Porto Seguro.

Segundo o advogado do professor, Alan Souza, ele nega ter cometido o crime.

O professor foi preso na quinta-feira (22), quando outra aluna de 15 anos também denunciou à polícia que sofreu assédio do professor, em outro dia que não foi detalhado pela polícia.

Depois da prisão, durante esta semana, outras seis alunas também registaram queixa de assédio sexual contra ele na Deam, informou a delegada.

A prisão do professor ocorreu depois que a vítima ligou para o namorado para denunciar o caso e ele chamou a Polícia Militar, que prendeu o suspeito em flagrante. A adolescente de 16 anos disse à polícia que fazia exercícios físicos durante a aula quando o professor praticou o assédio.

O caso ocorreu no Colégio Cariza, que afirmou, em nota, que o professor de educação física está afastado e que a instituição toma medidas administrativas para apuração interna do caso.

Segundo a delegada, o professor será indiciado por assédio sexual (previsto no artigo 216-A do Código Penal) e também por concurso material (artigo 69 do Código Penal), quando ocorre a prática de dois ou mais crimes, idênticos ou não.

O advogado do discente informou que o professor nega a acusação, assegurando que tudo não passa de um mal entendido. Segundo ele, o professor, que trabalha na instituição há 18 anos, ministrava aula para mais de 20 alunos, quando, durante um exercício de agachamento, tentou apenas corrigir a postura da estudante.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui