Procon-BA faz operação ‘Black Friday’ e dá orientações a consumidores

Órgão alerta para o risco de falsas promoções em estabelecimentos.

Compras em lojas virtuais devem ter cuidados específicos dos clientes.

‘Black Friday’ pode trazer dor de cabeça para cliente (Foto: Joriel Correia/Procon)
O Procon na Bahia orienta os consumidores a tomar alguns cuidados ao comprar produtos em empresas que oferecem descontos no “Black Friday”.

Na quinta-feira (28), o órgão deflagrou uma operação especial para fiscalizar os estabelecimentos. A ação tem o objetivo de verificar se os fornecedores estão agindo em conformidade com as normas presentes no Código de Defesa do Consumidor (CDC) com relação a descontos de produtos disponíveis.

O Procon-BA orienta que os consumidores tomem as seguintes precauções: verifiquem os preços anteriormente ao dia da “Black Friday”, inclusive na data da liquidação, prevenindo o risco de falsas promoções; além disso, é importante ler a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados; atentem-se à descrição dos produtos, equiparando-os com outras marcas, de acordo com as suas necessidades; imprimam e salvem todos os documentos referentes à compra, a exemplo de comprovante de pagamento, contrato, anúncio, nota fiscal, entre outros; no ato da compra é imprescindível a identificação da loja, como a razão social, CNPJ, endereço e canais de contato; e, evitem transações online em lan houses, cybercafés ou computadores públicos, pois estes podem não estar adequadamente protegidos.

A operação quer verificar se hpa práticas abusivas relacionadas ao elevado número de ofertas oferecidas aos consumidores durante este “Black Friday”. Um destaque para a fiscalização é em relação à publicidade enganosa de produtos e serviços.

Além do monitoramento dos sites para a defesa do consumidor no âmbito do comercio eletrônico, equipes fiscalizarão estabelecimentos que participam da promoção “Black Friday”. Os consumidores que constatarem irregularidades devem enviar suas denúncias para o email: [email protected]

 

 

 

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui