PRF pede atenção a quem trafegar pelas estradas do litoral sul

Rajadas de vento derrubam árvores na BR-418, no trecho de Nova Viçosa causando acidente. Foto: Divulgação / PRF

Por causa do alerta a respeito do mau tempo e risco de formação de ciclone tropical neste sábado (23/03), emitido pela Marinha, por meio da Capitania dos Portos, a 9ª Delegacia da PRF em Eunápolis está pedindo a atenção redobrada dos motoristas que trafegam no trecho das BRs 101, 367, 418 e 498. O fenômeno deve atingir as cidades nas áreas litorâneas, próximas à costa baiana, a exemplo de Prado, Alcobaça, Caravelas e Porto Seguro.

As informações da Marinha apontam que os ventos podem atingir 89 Km/h, a partir das 9h deste sábado. As condições de tempo devem ocorrer principalmente em alto mar, associada à chuva intensa. Outras regiões do estado têm previsão de chuvas e rajadas de ventos, mas não é em decorrência do ciclone.

“Aqueles que puderam evitar o nosso trecho nesse período, evitem. Caso seja necessário trafegar, que redobrem a atenção tomando os devidos cuidados para que tenham uma viagem mais tranquila”. Esta é a orientação da inspetora Neila Cardoso, coordenadora da Delegacia de Eunápolis, que fica no Km 720 da BR-101.

Ao verificar queda de árvore na estrada ou qualquer outra situação atípica, a coordenadora pede que o motorista comunique a ocorrência à PRF por meio do telefone 191 ou na Unidade Operacional. Caso o motorista seja surpreendido por chuva intensa ou vento forte, provocando restrição de visibilidade, é recomendável procurar um local seguro e fazer uma parada e suspender o trajeto até que o tempo melhore.

A PRF também orienta que antes de sair de casa o motorista verifique as condições de conservação dos pneus, das palhetas e do parabrisas. Ao trafegar nas rodovias reduzam a velocidade, aumentem a distância do veículo à frente e mantenham os faróis acessos.

ÁREAS DE RISCO

A meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Cláudia Valéria, reafirma que o fenômeno deve atingir apenas o baixo-sul e o sul da Bahia, além do norte do Espírito Santo. Ela explica que o ciclone deve se manter no oceano e, caso se aproxime da costa, ele pode provocar danos, como destelhamentos.

Foto: Divulgação / PRF 

As outras regiões do estado também devem ter influência de outros sistemas de baixa pressão, que vai provocar chuvas e rajadas de ventos em alguns momentos. A meteorologista destacou, no entanto, que a chuva e o vento não são em decorrência do ciclone, que só deve atingir o sul do estado.“O que a gente pode verificar são esses sistemas de baixa pressão ao longo de todo o litoral da Bahia. É um sistema um pouco mais intenso, que se a gente observar as mudanças de horários ao longo deste sábado, a gente vai tendo a intensificação desse sistema. Essa condição de um sistema de baixa pressão mais intenso é o que pode levar a formação do ciclone”, explicou Cláudia.

Para quem pretende entrar no mar durante o final de semana, o comando da Marinha recomenda aos navegantes que consultem as informações das condições do tempo e alertas antes de irem ao mar. A recomendação também serve para agências e condutores de embarcações de transporte marítimo de pessoal.

Fonte: Radar64

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui